Ano de muitas obras e inaugurações em Niterói

Wellington Serrano –

Ainda animado por sua filiação no PDT, o prefeito de Niterói Rodrigo Neves (PV), durante visita à redação de A Tribuna, fez um balanço dos principais projetos para 2018 e destacou que o plano de metas para o próximo ano na cidade está firme e forte. Segundo ele, vale ressaltar que o saldo de 2017 foi positivo. “Enquanto o Estado e a maioria das cidades estão sem pagar os salários, cumprimos essa obrigação e ainda entregamos o Túnel Charitas-Cafubá, o mergulhão da Renascença, o bicicletário Arariboia, as obras de infraestrutura para combater as enchentes na Região Oceânica, a entrega de novas escolas e unidades de saúde, como o Médico de Família na Ponta d’Areia, além do Parque das Águas, entre outros”, recordou o prefeito.

De acordo com Neves, Niterói será uma das poucas cidades a fechar as contas no azul. “Tive uma reunião com o secretário de Fazenda, Pablo Vilarim, que me apresentou um superávit importante para entrar em 2018 com a cidade estabilizada e arrumada”, acrescentou.
Rodrigo Neves disse que, em 2018, Niterói já conta com uma janela de oportunidades com a questão do incremento de receitas adicionais com os royalties de petróleo. “A projeção indica que Niterói passa definitivamente Campos e Macaé e, por isso, decidi constituir um fundo de estabilização fiscal para as futuras gerações”, apontou.

Outra medida prioritária para o ano que vem será a abertura de concurso, no início do ano, para carreira de auditor de controle interno. A previsão é que o processo se inicie em fevereiro ou março. Ele disse que tem a meta de aumentar a arrecadação da cidade em 25% sem acrescentar impostos.

O prefeito também reiterou o compromisso de transformar Niterói na capital do audiovisual, além das entregas na cultura. “Ano que vem estaremos concluindo as obras do auditório do Centro Petrobras e vamos iniciar a construção do primeiro museu do cinema no Brasil, anexo ao reserva Cultural”, afirmou.

Sobre a saúde, Neves vai informatizar e implantar sistema de prontuários eletrônicos on-line em sete unidades de saúde e disse que está negociando até o início do ano com a Associação dos Servidores Públicos do Estado do Rio de Janeiro (Asperj) para construir uma nova maternidade em Charitas, na Zona Sul.

“A ideia é fazer lá que já tem uma maternidade acanhada, mas oferece uma estrutura conveniente com a nossa meta para inaugurar no início de 2019 a nova maternidade”, declarou o prefeito, acrescentando a possibilidade de fazer ainda a nova maternidade no prédio abandonado do Iaserj, na Rua Heitor Carrilho, no Centro.

Na educação, Neves disse que vai inaugurar a Unidade Municipal de Educação Infantil do Preventório, em Charitas. “Será a maior creche pública em horário integral de Niterói”, disse o prefeito, ressaltando ainda que também entregará outra Umei no Engenho do Mato, no Vale Feliz. “Uma meta importante para o próximo ano que vai ajudar na educação infantil local”, realçou.

OBRAS
Rodrigo Neves disse que vai iniciar os estudos do VLT, as obras do Mercado Municipal, no Centro, e a conclusão, amanhã, das obras de infraestrutura pluvial na Região Oceânica. “Fizemos os testes de integração do sistema do cinturão de galerias, que vai sair com as águas lá na entrada de Camboinhas, no Camboatá. Será uma grande conquista para a população niteroiense”, afirmou.

Ainda na entrevista Neves citou o início da modernização das orlas de Charitas e Icaraí e as obras de drenagem e infraestrutura do bairro Boa Vista, na Região Oceânica. “Vamos iniciar um pacote grande de obras no Maravista, Jacaré, Engenho do Mato, Santo Antônio e Serra Grande. Ou seja, nós vamos chegar a todos os bairros da Região”, disse o prefeito ao confirmar a conclusão de todas as obras da Transoceânica com sistema de ciclovias integradas, cerca de 17 quilômetros, da saída do túnel até a praia de Itaipu.

E sobre as obras da Marques de Paraná, Neves disse que em 2018 vai concluir o alargamento e conclusão da ciclovia. “Pela primeira vez na cidade, o construtor vai pagar R$ 16 milhões em contrapartida nas obras do shopping que será construído, tipo do bairro Leblon. A obra vai modernizar a entrada da cidade”, enfatizou Neves.

RENDA
Rodrigo ressaltou ainda que vai criar dois bancos comunitários para geração de renda no Morro do Estado e na Vila Ipiranga. “A ideia é gerar uma moeda para promover o desenvolvimento social e geração de renda”, disse ele que, na habitação, afirmou a entrega de 800 casas no ano que vem, além das obras de encosta no morro do Estado e calçadão da praia de Piratininga.

MEIO AMBIENTE
Rodrigo disse que, em 2018, vai iniciar em janeiro o plantio de 20 mil árvores na Região Oceânica e Charitas como compensação das obras da Transoceânica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

treze + 15 =