Ambiente investiga morte de peixes em Imboassica

A Secretaria de Ambiente e Sustentabilidade de Macaé realizou nesta quarta-feira (03) uma reunião para discutir a ocorrência de peixes encontrados mortos na Lagoa de Imboassica. O material foi recolhido nesta terça e encaminhado para análise do Núcleo em Ecologia e Desenvolvimento Socioambiental de Macaé (Nupem), da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), a fim de identificar o motivo da morte dos peixes. Por esta razão, no momento, não é recomendado o contato recreativo ou a ingestão de água e de peixes da Lagoa até o resultado do laudo.

De acordo com o secretário de Ambiente, Gerson Lucas Martins, no início do ano houve uma elevação na temperatura da água na Lagoa de Imboassica, o que gera a proliferação de cianobactérias. A morte de peixes pode acontecer por conta do nível de oxigênio dissolvido na água.

“A tolerância a temperaturas extremas depende da espécie, do estágio de desenvolvimento e do período de aclimatação a que foram submetidos os organismos. Esse é um motivo que pode ter gerado a morte dos peixes, mas é necessário aguardar o laudo do Nupem, que deve sair em 15 dias”, pontuou o secretário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *