Alvorada de tiros acorda moradores do Complexo do Salgueiro

O despertador tocou ao som de tiros ainda nas primeiras horas da manhã desta terça-feira (6), em diferentes localidades do Complexo do Salgueiro, em São Gonçalo. Naquele momento, criminosos confrontavam policiais civis, da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core) e militares, do 7º BPM (São Gonçalo), que realizavam megaoperação contra o tráfico na região.

Iniciada por volta de 5h30, a ação registrou três suspeitos de tráfico de drogas mortos, em confronto com os policiais, além de duas pessoas detidas para averiguação. Até o fechamento desta reportagem, as autoridades policiais não haviam informado as identidades dos baleados.

Uma das averiguadas é ex-esposa do traficante Dalton Luiz Vieira de Sant’Ana, acusado de matar a jovem Bianca Lourenço na favela Kelsons, na Penha, em janeiro deste ano. Uma mochila com drogas teria sido encontrada no quintal da casa da ex-companheira do traficante, que teria negado ser dona do material. Documentos em nome de Dalton foram encontrados no quarto da detida, que também negou ter envolvimento com o procurado, atualmente.

A operação contou com apoio de veículos blindados, da Core e da Polícia Militar. Helicópteros da Polícia Civil também prestaram auxílio à ação. Segundo as autoridades, a ação teve como objetivo localizar e prender criminosos envolvidos no tráfico de drogas local, que é liderado por Antônio Ilário Ferreira, o Rabicó. A quadrilha deste último estaria, de acordo com a polícia, dando abrigo para Dalton, que não foi localizado. As ocorrências foram registradas pela Polícia Civil.

O tiroteio entre policiais e criminosos da região assustou moradores que, por meio das redes sociais, alertaram aos demais sobre os perigos, no horário em que muitos estavam saindo de casa para o trabalho. “Evitem a região neste momento”, publicou uma página de moradores na região, no Facebook. “Que agonia esse helicóptero”, comentou uma internauta.

Roubos de veículos

Além do tráfico de drogas, uma das atividades mais lucrativas da organização criminosa que atua no Salgueiro é o roubo de veículos, contando inclusive com participação de bandidos do Complexo da Maré, no Rio de Janeiro. É o que aponta investigação da 72ª DP (São Gonçalo). Vale lembrar que os índices de crimes do tipo estão em alta, segundo o Instituto de Segurança Pública (ISP).

De acordo com o levantamento mais recente do ISP, levando em conta o mês de fevereiro, na área do 7º BPM (São Gonçalo), que engloba todo o município, foram 277 casos em janeiro deste ano contra 242 no mesmo mês, no ano passado. Isto representa aumento de 15,5% no comparativo. Na circunscrição da 72ª DP, que abrange o Salgueiro, o aumento foi de 56,1%. 64 ocorrências em janeiro de 2021, contra 41 no mesmo mês, no ano passado.

Segundo o delegado Alan Duarte, titular da distrital, há uma expansão nas atividades do tráfico no Complexo do Salgueiro e outras comunidades, tendo inclusive um gerente designado para administrar os roubos de veículos.

“Algumas comunidades, além de operarem com o tráfico de drogas, agora têm gerente do roubo de veículos e estão diversificando a atividade deles. Essas pessoas estão sendo identificadas também e terão mandados de prisão expedidos. A gente já tem investigações e muitas pessoas identificadas. Esses veículos são roubados por alguns criminosos de comunidades da região, não só Salgueiro, e estão sendo identificados através do trabalho de inteligência. Os veículos são utilizados para desmanche, roubos de outros veículos e circulação. Tem criminosos que vêm se deslocando do Rio de Janeiro, na Maré, para praticar roubos nessa região da mesma facção”, explicou Duarte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

18 − 17 =