Alunos do Colégio Pedro II de Niterói são aprovados na universidade de Cambridge

Raquel Morais

Três adolescentes estudantes do Colégio Pedro II de Niterói, no Barreto, foram aprovados em um concurso de redação do Programa de Educação Imersiva (Immerse Education Program). Eles ganharam bolsas de descontos para os cursos de verão oferecidos pela universidade de Cambridge, no Reino Unido. Além da dificuldade em passar numa seletiva que acontece no mundo todo, eles agora estão na segunda parte do projeto para ir ao exterior: arrecadar doações para conseguir o custeio da viagem e estadia por 15 dias.

O concurso realizado reuniu candidatos de todo o mundo na disputa das bolsas de descontos. A moradora de Santa Rosa, Louise Willner de 17 anos, ganhou 30% de abono para o curso de Relações Internacionais, através de uma redação sobre a relevância da ONU no cenário atual. O curso será em julho de 2021 e a jovem decidiu fazer uma vaquinha online e vender uma rifa que está valendo uma cesta de papelaria, e que tem nível nacional de participação. A ideia é juntar R$ 23 mil para ajudar no custeio da alimentação e da estadia no exterior. “A passagem aérea eu não coloquei nesse valor. Eu estou muito animada e contente com tudo isso que está acontecendo na minha vida. Quero fazer esse curso para me atualizar e ter uma experiência que vai ajudar no meu crescimento”, contou.

Cada rifa é vendida por R$ 2,50 e a vaquinha recebe doações de qualquer valor. Quem quiser ajudar Louise basta entrar nos links: https://www.vakinha.com.br/vaquinha/ajude-a-louise-a-chegar-em-cambridge e https://rifeme.com.br/comercio/ajude-a-louise-a-chegar-em-cambridge

O colega Sávio Martins, também de 17 anos, ganhou 20% para o curso de Física com um artigo sobre a importância da disciplina. Ele mora em Icaraí, junto com a irmã, para poder estudar na unidade do Barreto, mas na verdade nasceu e foi criado em Rio Bonito; onde sua família mora até hoje. “Eu quero estudar nanotecnologia e esse curso de física vai abrir meus horizontes. Meu sonho é seguir a carreira de pesquisador e minha família está me apoiando. Estou feliz, ansioso e um pouco nervoso”, frisou. O estudante montou a vaquinha virtual com a meta de R$ 5 mil e depois que alcançar o objetivo terá que fazer outra de mais R$ 5 mil. “Meu pai está desempregado e minha mãe é protética então precisamos de ajuda para conseguir agarrar essa oportunidade”, completou. Para ajudar basta entrar no link https://benfeitoria.com/saviodariocmbd .

Já Caroline Corrêa, de 15 anos, moradora do Ingá apostou escrever sobre o modelo feminino do século XXI e ganhou uma bolsa, também de 20%, na disciplina de Futuras Líderes Mulheres. Após a notícia da aprovação a família Corrêa agora está tentando uma estratégia para a viagem. “Eu tenho diabetes tipo um e uso a insulina constantemente. Eu tenho independência e sei dosar o medicamento, mas o fato de ir para fora do Brasil sozinha deixou os meus pais um pouco assustados. Eles me falam que eu posso passar mal e estar sozinha. Meu pai pensou em ir junto por essas duas semanas e por isso não pedi ajuda virtual ainda. Estamos conversando muito sobre a viagem e vendo a melhor maneira de eu viajar de maneira segura”, finalizou.

As prefeituras de Niterói e de Rio Bonito foram questionadas sobre a possibilidade de ajudar os jovens, mas até o fechamento dessa edição não se manifestaram sobre o assunto. O Colégio Pedro II também foi questionado e informou que para os alunos conseguirem a ajuda do colégio, já foram informados que será preciso uma ação coordenada por um professor do CPII. Eles têm que encaminhar a solicitação de um professor para assumir a autoria da ação e ir junto com eles. De qualquer forma foi feita a divulgação da iniciativa pessoal deles para arrecadação de doações para a viagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17 − oito =