Aluguel de imóveis em Niterói tem queda de 1,96% em janeiro

Raquel Morais

Dados do Mercado Imobiliário VivaReal (DMI–VivaReal) apontam que Niterói está entre as 10 cidades do Rio de Janeiro com maior queda no preço dos aluguéis em janeiro de 2017. O índice negativo chegou aos 1,96%. O índice do FipeZap apontou que o valor do metro quadrado para locação na cidade era de R$ 23 em dezembro de 2015 e caiu para R$ 21 no mesmo mês de 2016, uma retração de 8,69%. Na comparação entre os meses de novembro e dezembro de 2016 também foi registrada queda de 4,54%, de R$ 22 para R$ 21.

Segundo os índices do FipeZap em Niterói, o valor do acumulado de 12 meses para aluguel residencial caiu 1,76%. Administradores de imóveis da cidade percebem essa queda nos valores e com muita conversa e franqueza eles conseguem explicar aos proprietários como a crise econômica do estado está influenciando o mercado de locação.

“Desde ano passado estamos tendo que abaixar o preço dos aluguéis. Conversamos com os proprietários e explicamos que mais vale abaixar um pouco o valor e ter esse dinheiro todo mês do que deixar uma casa ou apartamento vazio por muito tempo”, comentou o administrador do Grupo Imóveis, André Simões. Uma casa na Rua Noronha Torrezão, no trecho de Santa Rosa, foi anunciada no ano passado por R$ 1500 e agora em fevereiro esse valor já está em R$ 1300, queda de 13,13%.

Já na Rua Oscar Fonseca, no Fonseca, Zona Norte de Niterói, o aluguel de uma quitinete está girando em torno de R$ 500, já no Centro, esse valor chega aos R$ 900. “Dependendo do bairro do imóvel, tamanho e condições estruturais o valor pode variar muito. Eu estou procurando um apartamento pequeno, com dois quartos, para alugar no Centro, desde ano passado, mas está ainda muito caro”, apontou a dona de casa Fernanda Pinto, 31 anos.

O administrador de imóveis Everton Paiva, da Zacar, também confirma essa queda nos valores. “Os proprietários estão buscando outros métodos para conseguirem alugar os imóveis que estão vazios. Se não se adaptar não consegue alugar”, resumiu. “Abaixamos o valor de 10% a 20% e até mesmo alguns proprietários estão assumindo o IPTU por seis meses. São várias formas de conseguir essa locação”, exemplificou André Simões.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × 5 =