Alimentação saudável desde pequeno

Anderson Carvalho –

Comer legumes e verduras naturais e sem agrotóxicos na merenda vai passar a ser uma realidade para os 430 alunos da Escola Municipal Alberto Francisco Torres, no Centro de Niterói. A partir de 10 de março começam as obras da horta que será feita próximo ao portão de entrada da instituição, junto ao muro onde há alguns bancos. No canteiro, que terá três metros quadrados de largura por nove de largura, serão plantados batata, tomate, alface e outras hortaliças, dependendo da estação, que serão cultivados pelos estudantes, com apoio dos professores, com supervisão da Faculdade de Nutrição da UFF.

“Começamos a planejar a horta em 2016. Apresentamos o projeto à Fundação Municipal de Educação, que resolveu nos apoiar e conseguimos depois a verba. No ano passado, fizemos diversas atividades no colégio, como palestras, aulas e outras ações pedagógicas para passar valores éticos, orientar e preparar os alunos para fazer a horta. O professor Átila, do curso de Engenharia Agrônoma da UFRJ, fez o croqui para a gente. Ao lado da horta faremos uma arquibancada por onde os alunos poderão ter aulas sobre a horta, envolvendo todas as disciplinas. A ideia é envolvermos todos os alunos, inclusive a Educação de Jovens e Adultos, passando noções sobre a qualidade da alimentação e o meio ambiente”, explicou a diretora da escola, Maria José Ribeiro.

“Buscamos ainda parceria com a UFF e os alunos bolsistas da Faculdade de Nutrição irão nos ajudar a montar a horta”, contou Ana Paula Fernandes, professora de História do colégio e que também participa do projeto.

Também integra o grupo a estudante do 9º período de Pedagogia da UFF Sandra Butschkau, voluntária do projeto. “Os alunos do colégio vão ter as verduras e legumes acrescidas em sua merenda diária e serão agentes multiplicadores nas comunidades onde vivem, ensinando os seus pais e vizinhos plantarem uma horta. No colégio promove maior integração entre os estudantes através de uma vivência coletiva”, disse.

Alan Ribeiro, de 13 anos, que cursa o 4º ano na escola, está ansioso com a implantação da horta. “Quero plantar alface, que é a minha verdura favorita, além de batata e cenoura. Estou aprendendo coisas novas sobre alimentação”, contou o estudante, que mora em São Domingos.
“O professor Átila vai nos informar sobre quais as hortaliças que devemos plantar, de acordo com a estação. Futuramente pretendemos plantar também plantas medicinais, trabalhando cultura e tradições populares junto aos alunos”, informou Maria José.

A diretora acrescentou que serão construídas mesas de xadrez para a socialização dos alunos junto à horta. No dia 8 de Março, Dia Internacional da Mulher, os alunos distribuirão rosas na rua, para sensibilizar a comunidade local para o projeto. Nos canteiros junto ao muro interno do pátio serão plantadas árvores frutíferas.

Segundo a integrante do projeto e professora do departamento de Nutrição Social, Patrícia Camacho Dias, o objetivo da horta escolar é despertar o interesse e proporcionar aos alunos uma alimentação saudável, livre de agrotóxicos, trabalhando, também, outros valores, como o senso de cooperação e trabalho coletivo nos alunos. “Buscamos aproximar estratégias da Promoção da Alimentação Adequada e Saudável (PAAS) junto a questões ambientais, produzindo novas sociabilidades e significados ao ato de plantar, cuidar e comer”, ressalta.

O PAAS é uma diretriz do Ministério da Saúde que tem como objetivo apoiar os estados e municípios brasileiros no desenvolvimento da promoção e proteção à saúde da população, possibilitando um pleno potencial de crescimento e desenvolvimento humano, com qualidade de vida e cidadania, questões fundamentais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × um =