Alerj vota projeto voltado para preservação da memória do “Almirante Negro”

A Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro vota nesta quarta (02) o projeto de autoria dos deputados estaduais Waldeck Carneiro e André Ceciliano, ambos do PT, que objetiva preservar a memória do marinheiro João Cândido Felisberto, conhecido como “Almirante Negro”, líder da Revolta da Chibata.

Em discussão única, o projeto visa debater nas escolas de Educação Básica, públicas e privadas, do Rio o legado de João Cândido na revolta que tinha como motivação o fim dos castigos físicos aplicados na Marinha. Waldeck explicou que muitos não sabem o quão importante o movimento foi para a história do Brasil.

“As atuais gerações desconhecem o que ele representou e sua luta por direitos e dignidade dos marinheiros, cantada em prosa e verso por Aldir Blanc e João Bosco na obra ‘Mestre Sala dos Mares’. A ideia é que as unidades escolares mantenham em seus currículos, de forma transversal, observando seus projetos político-pedagógicos, com autonomia para definir temas, conteúdos e metodologias, a memória da luta de João Cândido”, afirmou Waldeck.

O texto diz que as escolas desenvolverão atividades pedagógicas regulares para divulgar, debater e valorizar a memória de João Cândido Felisberto, herói do Estado do Rio de Janeiro, de acordo com a Lei 8.623/2019. As atividades artístico-culturais alusivas à Revolta da Chibata serão feitas em parceria com órgãos públicos da área de cultura e movimentos culturais da sociedade civil, abertas à participação da comunidade escolar e do público em geral. A produção destas atividades será apoiada com recursos do Fundo Estadual de Cultura. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × três =