Aldeia indígena em Maricá recebe ação de saúde animal

Iniciativa de inclusão à saúde veterinária, aconteceu na aldeia Mata Verde Bonita

A aldeia indígena Mata Verde Bonita (Tekoa Ka’ Aguy Ovy Porã), em São José do Imbassaí, Maricá, recebeu uma ação de cuidados aos cães e gatos que vivem na comunidade. A atividade incluiu a avaliação clínica para castração de animais, exame de testagem para a leishmaniose (doença infecciosa causada por um parasita), além de uma campanha educativa a fim de evitar o abandono de animais na região.

Na ação, mais de 20 animais foram atendidos, muitos deles abandonados na Restinga de Maricá e acolhidos pela aldeia. O projeto é uma parceria entre a Coordenadoria Especial de Proteção Animal (CEPA), Vigilância Ambiental da Secretaria Municipal de Saúde, guardas municipais e policiais do Programa Estadual de Integração na Segurança (Proeis).

Na ação, mais de 20 animais foram atendidos, muitos deles abandonados na Restinga de Maricá e acolhidos pela aldeia

Fabiano Novaes, coordenador de Proteção Animal, afirmou que o município, em ação conjunta com as forças de segurança, está empenhado em combater os crimes de abandono e maus-tratos contra os animais. “Essa ação é muito importante para direcionar políticas futuras. A coordenadoria fez uma triagem dos animais para auxiliar no controle reprodutivo e verificar como podemos melhorar a saúde deles”, afirma o coordenador.

O gerente de vigilância em Saúde Ambiental de Maricá, Ronald Marques, explicou quais serão as próximas etapas. “Fizemos uma busca ativa de casos suspeitos de leishmaniose, realizando uma avaliação visual e testes rápidos em animais com possíveis sintomas. Retornaremos à aldeia para fazer uma contraprova dos casos positivos e o acompanhamento dos cães e gatos da região”, declarou Ronald.

Denúncias ao abandono de animais

Esta prática de abandono de pets é recorrente na região da Restinga. Os animais desprotegidos e com fome buscam abrigo na aldeia Mata Verde Bonita, causando transtornos aos índios, que muitas vezes não têm condições de alimentarem ou adotarem os pets.

Abandonar animais é crime previsto pela Lei Federal nº 14.064/20, podendo gerar prisão por até cinco anos aos infratores. Casos desse tipo podem ser denunciados por meio do “Disque Denúncia”, no telefone 181, que realiza atendimentos diários 24 horas. Também é possível relatar atos urgentes à Polícia Militar, por meio de ligações no 190.

Em Maricá, a Coordenadoria de Proteção Animal disponibiliza dois canais para esse tipo de denúncia: por mensagens no WhatsApp (21) 99546-0334 ou atendimento presencial na sede da coordenadoria (Rua Prefeito Hilário Costa e Silva, nº 100, Parque Eldorado). O sigilo da fonte é garantido.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezessete + quatro =