Agentes apreendem fuzis usados no assassinato do contraventor Fernando Iggnácio

Numa ação sigilosa, agentes da Delegacia de Homicídios da Capital (DH-Capital) apreenderam quatro fuzis, que foram utilizados no assassinato do contraventor Fernando Iggnácio, no último dia 10, num heliporto, situado no bairro do Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste do Rio.

Também, de acordo com informações, pelo menos três pessoas foram presas na mesma operação sigilosa, e um policial militar conseguiu escapar e está sendo considerado foragido. Todos teriam envolvimento no crime. As armas apreendidas foram 2 fuzis, modelo AK-47, 1 do tipo 7.62, e 1 calibre 5.56.

O contraventor, genro de Castor de Andrade, um dos bicheiros mais famosos do Estado, foi morto a tiros quando retornava de Angra dos Reis, na Costa Verde, durante uma emboscada. Testemunhas relataram terem ouvido muitos tiros no local logo após a chegada de um helicóptero.

Os assassinos estavam escondidos num terreno, situado ao lado do heliporto. A DH-Capital anunciou que vai apresentar as armas durante uma coletiva marcada para a tarde de hoje.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

11 + vinte =