Afac reabre setor de recursos ópticos na próxima semana

A partir dessa semana, a Associação Fluminense de Amparo aos Cegos (Afac) vai retomar parcialmente seu atendimento presencial. Nesta primeira fase, no entanto, estará em funcionamento o setor dos recursos ópticos, que fará a distribuição de óculos, bengalas e próteses. O serviço ocorrerá sempre às segundas, quartas e sextas-feiras, e será apenas por hora marcada. A própria instituição fará contato com o paciente para agendar.

Seguindo as normas municipais, a Afac suspendeu as atividades no dia 16 de março por conta da Covid-19, uma vez que seu público integra o chamado grupo de risco. Nesse período, porém, foram distribuídos óculos e receitas médicas controladas em caráter emergencial. Também foi traçada uma linha de trabalho em sistema on-line e por contato telefônico – ainda ativos – para prestar assistência aos pacientes mais comprometidos.

Como Centro Especializado em Reabilitação II (CER II) – habilitada no atendimento a deficientes visuais e intelectuais –, a Afac possui hoje 440 pacientes em processo de reabilitação e outros 400 acompanhados em ambulatório. Para não os comprometer, criou-se uma força-tarefa com 32 profissionais voltada para uma nova dinâmica de assistência e, desta forma, foi possível manter a maior parte dos programas. Até o fim do ano, as ações da instituição seguirão o plano de retomada gradual, cujo cumprimento dependerá das normas de saúde e do governo municipal.

História

Primeira instituição filantrópica de Niterói, a Associação Fluminense de Amparo aos Cegos (AFAC) foi fundada em 1º de maio de 1931 por um grupo de pessoas da sociedade fluminense que já tinha a visão da importância da inclusão. O objetivo inicial era abrigar a pessoa com deficiência visual e, ao mesmo tempo, dar a ela uma função social. Não por acaso, a primeira sede da instituição foi num galpão, localizado no bairro da Boa Viagem, que também funcionava como fábrica de vassouras. Ou seja, além de moradia, o espaço oferecia uma atividade laboral para o cego.

A instituição oferece habilitação e reabilitação, com acompanhamento, manutenção dos ganhos adquiridos e a prevenção de deformidades, assim como a aquisição e adequação de órteses e próteses pelos pacientes. Todo esse trabalho é realizado por uma equipe multiprofissional que faz parte do corpo técnico da associação. Em 2012, a AFAC passar a ser incluída na Rede Estadual de Oftalmologia, sendo seu atendimento regulado pelo Sistema Estadual de Regulação (SER), como referência para a Reabilitação Visual e a dispensação de óculos de refração.

Para mostrar que está em constante adequação, em 2013 veio a habilitação do Ministério da Saúde para o Serviço de Reabilitação Intelectual, tornando-se, assim, um Centro Especializado de Reabilitação II, o chamado CER-II, para promover atendimento ao deficiente visual e intelectual com ou sem espectro autista. O serviço é destinado ao paciente com alterações no processo de desenvolvimento, interação social, comportamento e comunicação que necessitem de adaptações a fim de garantir o aprendizado.

Continuando ampliando suas ações, em 2017 a instituição passou a credenciar seus pacientes também pelo sistema de Regulação de Saúde de Niterói (RESNIT), que contempla a Rede de Cuidados da Pessoa com Deficiência (RCPD), para a dispensação de órteses, próteses e óculos. A AFAC atende todo território fluminense, conforme preconizado na legislação estadual de saúde e nos instrutivos de reabilitação do Ministério da Saúde.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

seis − 2 =