Advogado quer transformar Hospital Santa Cruz em uma S/A

Anderson Carvalho –

Faltando menos de dois meses para a eleição da diretoria da Sociedade Portuguesa Beneficência de Niterói (SPBN), responsável pelo Hospital Santa Cruz, começam os primeiros movimentos para a sucessão do atual presidente, Vinícius Nery. O advogado Elênio Moreira Teixeira, de 85 anos, que disputou o cargo com Nery em 2014, vai novamente disputar a presidência da instituição. Ele quer transformar o hospital, fechado desde 2013, em uma empresa de sociedade anônima e com isso, financiar a SPBN, que será transformada em uma fundação. As receitas a serem geradas pelo HSC serão usadas para quitar as dívidas da Sociedade, hoje em torno de R$ 140 milhões.

Em sua carta de apresentação publicada nas redes sociais, intitulada “Reinauguração do Santa Cruz”, Elênio afirma que pretende reinaugurar a unidade e fazer uma gestão sem “olhar no retrovisor”. “Não importa o que foi feito ou não feito pelas administrações anteriores. Não importa como deveria ter sido feito e não foi. Tudo o que se possa discutir sobre o Hospital Santa Cruz hoje perde a validade a partir da indagação do que poderia ter sido feito no passado. (…) O fato é que o hospital está fechado e conquanto se possa discutir o passado, o futuro já chegou. E é com ele que precisamos trabalhar. (…) Sem ressentimentos. Sem discussões. Sem inimizades”, disse um trecho da carta.

“Sou filho e neto de portugueses. Estamos voltando ao início do século 20, quando os portugueses não tinham aqui uma assistência médica. Na época não havia planos de saúde. Por isso, foi criada a Sociedade Portuguesa Beneficência de Niterói. Então, quero retomar aquele conceito, só que de forma mais moderna. O hospital era de alta qualidade. O Abrigo de Idosos João Miranda também. Se eleito, quero consultar empresas especializadas em projetos adequados para o hospital e a Beneficência. Me indicaram a Firjan e a Fundação Getúlio Vargas, que fazem trabalhos assim. Vou transformar o hospital em uma sociedade anônima e as receitas geradas vão pagar os salários atrasados e os direitos dos ex-funcionários, além das dívidas tributárias”, contou Elênio.

O advogado quer chamar os cerca de 800 ex-funcionários para voltar a trabalhar no hospital. “Quero trazer de volta à casa todos os bons quadros médicos, o pessoal técnico e o administrativo. Vou procurar uma empresa para gerir o hospital. A SPBN, transformada em fundação, vai cuidar das dívidas. Os associados continuarão a ter atendimento médico pela fundação até o fim da vida. Os seus herdeiros se tornarão sócios do hospital. Com isso, a fundação poderá atender as comunidades carentes. Penso em construir um prédio onde está o salão nobre para arrendar a uma empresa e conseguir mais recursos ao hospital. Outro projeto é fazer um spa ao lado do abrigo. Tudo com parcerias”, citou o candidato.
No próximo dia 21, às 19h, no auditório do Clube Português, na Rua Lara Vilela, no Ingá, ele lançará a sua chapa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

nove − 8 =