Adolescente morre baleado em Itaboraí

Um adolescente identificado como Kauã Mendonça Ferreira, de 13 anos, morreu, na tarde da última quarta-feira (3), durante um tiroteio, no bairro Jardim Imperial, em Itaboraí, Região Metropolitana do Rio de Janeiro. Testemunhas acusam a Polícia Militar de ter atirado. O tio da vítima também ficou ferido na ação.

Pessoas que conheciam o rapaz afirmaram que o jovem frequentou a escola no período da manhã naquele dia e, durante a tarde, foi para uma escolinha de futebol. Ele foi atingido quando retornava para casa acompanhado do tio, de 25 anos. Kauã morreu, enquanto a outra vítima foi socorrida ao hospital com ferimentos em um dos ombros.

Familiares da vítima e moradores da região afirmam que policiais militares chegaram atirando ao local por onde passavam Kauã e o tio, que não tiveram tempo para se protegerem. O tio foi socorrido ao Hospital Municipal Desembargador Leal Júnior e, em seguida, transferido ao Hospital Estadual Alberto Torres (HEAT), em São Gonçalo, onde continua internado.

Procurada, a Polícia Militar afirmou que “segundo os policiais militares envolvidos na ação, equipes do 35ºBPM (Itaboraí) foram verificar denúncia de tráfico de drogas na região. Chegando ao local, os policiais foram recebidos a tiros e houve confronto. Ao cessarem os disparos, os militares localizaram duas pessoas feridas. Um deles foi socorrido ao Hospital Leal Júnior e o outro morreu no local.”

Além disso, a corporação afirma que “uma pistola e um celular foram apreendidos”, mas não esclareceu se o material estaria com as vítimas ou foram achados em outro local. O caso será investigado pela Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo, Itaboraí e Maricá (DHNSG).

O corpo de Kauã, até a manhã desta quinta-feira (4), estava no Instituto Médico Legal (IML) da cidade de São Gonçalo, no bairro Tribobó, aguardando os trâmites para a liberação do sepultamento. Até o momento, não há informações quanto à data e o local do funeral do jovem.