Acusado de matar o próprio pai em Camboinhas é transferido para Benfica

Raquel Morais –

O homem que matou o próprio pai na noite de ontem, Christian Cunha, de 32 anos, foi transferido da Divisão de Homicídios de Niterói, Itaboraí e São Gonçalo para Presídio José Frederico Marques, em Benfica, na Zona Norte do Rio de Janeiro. O conhecido médico endocrinologista Samuel Cunha, de 69 anos, esfaqueado por Cristian quando teria ido até a residência do filho para tirar satisfações de uma agressão de Cristian contra a irmã.

A tragédia aconteceu na Rua 36 na casa onde os irmãos moravam. Segundo informações de parentes e amigos Christian Cunha teria discutido e agredido a irmã, que teve a identidade preservada, nas primeiras horas da manhã. Inconformada a jovem foi até a Delegacia de Atendimento à Mulher (Deam) abrir um registro de ocorrência contra o irmão. O pai ao saber da briga cancelou os atendimentos em seu consultório, em Icaraí, e foi até o imóvel da Região Oceânica. Ao indagar o filho sobre o ocorrido ele foi golpeado com uma facada.

Vizinhos contaram que o rapaz tinha problemas psicológicos e que eram constantes as discussões entre os dois. Segundo a Polícia Militar, o Departamento de Policiamento Ostensivo (DPO) do bairro foi acionado para checar os detalhes da ocorrência e quando agentes chegaram no local, já encontraram a vítima sem vida no chão, próximo a piscina. Vizinhos contaram que a secretária do pai, que é médico, acionou a polícia. O rapaz foi encontrado na casa e foi preso em flagrante.

Nota da UFF
A Universidade Federal Fluminense, onde Samul lecionou, emitiu uma nota de pesar.

“Com profundo pesar, comunicamos a morte do servidor Samuel Cunha, médico e professor do curso de medicina da UFF. A Universidade Federal Fluminense lamenta a morte do professor e manifesta a solidariedade com os familiares e com todos aqueles que fizeram parte de sua vida acadêmica.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *