Acusado de matar assessora parlamentar de Niterói é preso

Policiais da 77ª DP (Icaraí) cumpriram, na quinta-feira (07), Mandado de Prisão Condenatória e capturaram o historiador e assessor parlamentar Roberto Catarino da Silva, de 53 anos, sentenciado por crime de feminicídio. Em fevereiro de 2016, com 50 anos, ele foi preso em flagrante, acusado de ter assassinado à facadas a ex-mulher, e também assessora parlamentar, Tereza Gobbi da Silva, de 53 anos. Roberto Catarino estava em liberdade desde fevereiro deste ano, por determinação da justiça, sendo monitorado por tornozeleira eletrônica.

O caso foi a julgamento, e a 3ª Vara Criminal de Niterói condenou o acusado pelo crime de feminicídio. Roberto foi localizado e preso, no bairro de Bangu, na Zona Oeste do Rio. Mesmo separados, acusado e vítima residiam no mesmo condomínio, mas em apartamentos diferentes, na Rua Noronha Torrezão, no bairro Cubango, onde ocorreu o crime. Segundo a polícia, no dia 22 de fevereiro, Roberto teria esfaqueado Tereza, no playground do condomínio, após uma discussão, sendo preso em seguida por agentes da Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo, e Itaboraí (DHNSG).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *