Acusado de feminicídio no Plaza deve passar por avaliação psiquiátrica

Acusado de cometer o feminicídio no Plaza Shopping, em junho deste ano, Matheus dos Santos da Silva, de 21 anos, deve passar por nova avaliação psiquiátrica. Desde o dia do crime, ele está preso em flagrante, acusado de matar a ex-colega de curso de técnico de enfermagem Vitórya Melissa Mota, de 22 anos.

O procedimento médico ainda não tem data para acontecer e foi pedido pela defesa do suspeito. Inicialmente, estava marcada uma avaliação para o último dia 26 de outubro. No entanto, o juízo da 3ª Vara Criminal de Niterói suspendeu porque a defesa do suspeito não apresentou advogado que pudesse acompanhar o procedimento.

Dessa forma, os representantes de Matheus apresentaram requerimento para que fosse marcada nova data para a avaliação. “Sem prejuízo, oficie-se ao hospital psiquiátrico, solicitando a designação de nova avaliação psiquiátrica com urgência, a ser informada ao Juízo com a antecedência mínima de cinco dias úteis, de forma a possibilitar a intimação e a presença do assistente técnico do réu”, afirmou a juíza Nearis dos Santos Carvalho Arce, em decisão.

Ainda de acordo com a decisão, o pedido de urgência tem como objetivo dar celeridade ao procedimento a fim de que o laudo seja disponibilizado antes da data marcada para o julgamento, no próximo dia 6 de dezembro. Além disso, a magistrada advertiu a defesa de que não será acatado novo pedido de adiamento da avaliação “diante do princípio da razoável duração do processo”.

Recordando

A jovem Vytoria Melissa Mota, de 22 anos, morreu após ser esfaqueada, na praça de alimentação do Plaza Shopping, no começo da tarde de 2 de junho. O autor do crime, Matheus, foi preso em flagrante por policiais civis da 76ª DP (Niterói), que almoçavam no local. A jovem foi socorrida ainda com vida, mas morreu no Hospital Estadual Azevedo Lima (HEAL) no Fonseca, Zona Norte da cidade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.