Acusado de extorsão é preso em Saquarema

Segundo investigações, o homem estava foragido desde setembro de 2019 quando conseguiu escapar da Operação Infestus, deflagrada pela 44ª DP (Inhaúma) para desarticular uma das maiores Organizações Criminosas do Estado do Rio de Janeiro voltadas para a prática de Extorsão e Agiotagem.

Além da prática da agiotagem clássica, em que os empréstimos possuem juros abusivos, o acusado colecionava vítimas cobrando dívidas antigas, adquiridas com agiotas, que já tinham sido quitadas. Além disso, os membros da organização cobravam dívidas fictícias de empréstimos que nunca existiram.

Ou seja, os criminosos telefonavam insistentemente para os supostos “devedores”, parentes e até vizinhos, fazendo graves ameaças até conseguirem o pagamento da “dívida”, que na verdade nunca teria existido. Contra o acusado, havia pendente mandado por crimes de organização criminosa e extorsão, expedido pela 33ª Vara Criminal da Capital..

Segundo a distrital, na tarde de terça-feira a sistematização e a análise de dados de inteligência levaram os agentes da 76ª DP até o centro da cidade de Saquarema onde o foragido foi localizado e preso. Ele será encaminhado ao sistema prisional onde ficará preso e à disposição da justiça.

Indicadores em alta

A prática de extorsão está em alta no Estado do Rio de Janeiro, segundo dados mais recentes do Instituto de Segurança Pública (ISP). Em fevereiro deste ano foram contabilizados 117 casos, contra 103 no mesmo mês, em 2020. Isto significa alta de 13,6%.

O aumento é maior, se levado em conta o acumulado dos dois primeiros meses do ano. Em 2021, foram 231 casos ante 201 na soma entre janeiro e fevereiro de 2020. Os dados apontam alta de 14,9% em casos de extorsão.

Vítor d’Avila

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × quatro =