Acusada de receptação vai conhecer o smartcadeia e o zap da justiça

Smartphones modernos são o sonho de diversas pessoas, por conta de suas inúmeras funcionalidades e recursos para facilitar as tarefas do dia a dia. Entretanto, os altos valores cobrados, atualmente, pelos aparelhos celulares, acaba afastando o desejo de se tornar realidade. Um aparelho considerado de baixo custo, por exemplo, está custando cerca de R$ 800, nas principais lojas de departamento do país.

Isto faz com que muitos procurem formas alternativas para comprar os produtos, entre elas, a aquisição de celulares de procedência duvidosa. Entretanto, aquele que adquirir produtos oriundos de crime, também está cometendo um crime e pode ser enquatrado por receptação, que prevê pena de um a quatro anos de prisão. Foi o que aconteceu com uma moradora da cidade de Itaboraí.

Policiais civis da 77ª DP (Icaraí), que investigavam um furto de telefone celular na área de circunscrição da distrital, conseguiram rastrear a localização do aparelho, por meio de seu setor de inteligência. De acordo com a equipe da delegacia, a localização apontou para a Rua Vandir de Oliveira, no bairro de Itambi, no município da Região Metropolitana.

Uma equipe policial foi ao local e conseguiu confirmar a denúncia. Uma mulher, identificada apenas como Alessandra, estava em posse do celular e foi presa em flagrante pelo crime de receptação. De acordo com a distrital, ela não resistiu à prisão e foi conduzida à 77ª DP, ficando à disposição da Justiça.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

treze + 18 =