Ações sociais ajudam animais de rua

Raquel Morais –

Espalhar amor. Esse é o principal intuito de dezenas de protetores de animais espalhados em Niterói, que contribuem para minimizar os problemas dos cachorros e gatos de rua. Frequentemente potes de água e comida são pregados em paredes de casas e estabelecimentos da cidade, assim como garrafas com sacolas de plásticos para os donos dos bichinhos recolherem as necessidades fisiológicas dos seus pets. Essas atitudes minimizam os problemas mais comuns que os animais enfrentam na rua e também facilitam os donos dos bichinhos, que podem alimentar e dar água para eles enquanto passeiam.

Uma verdadeira legião de protetoras realiza as atividades corriqueiras do dia a dia sem deixar de pensar no animal de rua que pode estar abandonado ou perdido. Esse é o caso da fotógrafa Nathalia Felix, de 38 anos, que tem um kit sobrevivência dentro do seu carro para caso encontre algum animal precisando de ajuda. “Tenho um potinho de ração, gaze, um spray para bicheira e mais alguns itens para ajudar os cachorros e gatos de rua. Eu paro o carro e faço a minha parte. Além de levar alguns animais para minha casa para minha casa e depois eu tendo arrumar alguém para adotá-los. Isso é uma forma de vida e eu não posso e nem quero ser diferente”, comentou a niteroiense.

A aposentada Teresa Vilhena entende a fotógrafa e também não consegue ver um animal precisando de ajuda. Ao todo ela mantém 40 gatos e 30 cachorros em um hotel para animais, pois não tem mais espaço em casa. “Eu não faço nem a conta de quanto gasto com esses resgates. O que importa para mim é fazer a minha parte e eu não vou fingir que não vejo o que está diante dos meus olhos. Essa conscientização é necessária e é aquele lema de que temos que fazer nossa parte. Eu completo água dos potes nas ruas, deixo ração e faço tudo que estiver ao meu alcance para ajudar os animais”, pontuou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezessete − 7 =