Acidente na RO: vídeos mostram que a morte pedia carona

Imagens gravadas pelos adolescentes envolvidos no trágico acidente automobilístico, que matou três deles, na última quinta-feira (8), na Região Oceânica, mostram os segundos fatais e determinantes que antecederam a capotagem do veículo Onix na pista sentido Cafubá, da Estrada Francisco da Cruz Nunes. Disponíveis no site de A Tribuna as imagens revelam o clima de euforia e de destemor dos jovens. E uma frase premonitória, dita por Emmily, uma das vítimas fatais.

Em um dos vídeos, o motorista, Leonardo Moaes da Silva Pagani, de 19 anos, indiciado por homicídio culposo, aparece com uma das duas mãos fora do volante, com o carro a 99 km/h. Neste momento, Emmily de Souza Miranda, de 20 anos, que estava no banco do carona (os demais estavam no banco de trás), diz, em tom de brincadeira, palavras que viriam a ser seu destino, instantes depois da gravação: “A gente vai morrer. Eu já aceitei”.

“A gente vai morrer”, disse uma das vítimas – Vídeo: Enviado pelo leitor A Tribuna

Em outra filmagem, os amigos parecem se empolgar com o aumento da velocidade do automóvel. Um dos rapazes diz “vai, vai, vai”. Naquele instante, o carro, segundo o velocímetro, filmado por Emmily, estava a 116 km/h. Uma das meninas, em tom um pouco mais preocupado, novamente exclama: “Léo, a gente vai morrer, filho da p…”. Faltavam poucos segundos para o acidente que tiraria suas vidas.

Automóvel estava em alta velocidade – Vídeo: Enviado pelo leitor A Tribuna

Nas demais imagens, os jovens se divertem, ouvindo música e fazendo brincadeiras. No entanto, é possível notar que nenhum dos cinco amigos usava o cinco de segurança. A noite, que era para ser de alegria, terminou, por volta de 23h30min, quando o Chevrolet Ônix capotou, pouco antes da chegada ao Cafubá. Emmily; Gabriel Palmieri da Costa Gonçalves, de 19 anos; e Roberta da Costa Miranda Ribeiro, de 17, morreram na hora.

Jovens filmaram últimos momentos de vida – Vídeo: Enviado pelo Leitor A Tribuna

Outro ocupante, Raphael Dudjak Eres Guerreiro, de 18 anos, e o motorista, Leonardo Pagani, sobreviveram e já receberam alta. O último foi indiciado, pela 81ªDP (Itaipu), responsável pela investigação, por homicídio culposo. No entanto, o vídeo em que ele aparece sem as mãos no volante pode fazer com que a distrital atribua a ele dolo eventual. Há indícios de que o condutor estava alcoolizado.

DEPOIMENTOS

Raphael é aguardado para prestar depoimento ainda na manhã desta quarta-feira (14). Leonardo também seria ouvido, mas sua advogada apresentou atestado médico sob justificativa de que o jovem está apresentando delírios. Ambos foram socorridos, na madrugada do acidente, ao Hospital Estadual Azevedo Lima (Heal), no Fonseca, Zona Norte de Niterói. A polícia também aguarda o laudo da perícia no carro para dar prosseguimento às investigações.

A investigação também já possui os laudos dos exames de necropsia, feitos nos corpos das vítimas fatais. Todas morreram em decorrência de múltiplos traumas. A distrital também confirmou que, até a próxima semana, deve ficar pronto o exame de alcoolemia feito pelo motorista. O laudo será confrontado com o prontuário médico, que apontou indícios de consumo de bebida alcoólica.

A TRAGÉDIA

O que era para ter sido mais uma noite alegre, de diversão, confraternização e risadas, terminou em tragédia para cinco jovens. Um gravíssimo e violento acidente de carro, no final da noite de quinta-feira, por volta das 23h30min, na Estrada Francisco da Cruz Nunes, no trecho da descida da serra que dá acesso à Região Oceânica no Cafubá, em Piratininga, resultou na morte instantânea três deles. Eles estavam no automóvel, modelo Chevrolet Onix, que acabou destruído após capotagens múltiplas. A violência do impacto foi tamanha que as vítimas tiveram seus corpos arremessados para fora do veículo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × dois =