“Achei que iria morrer. O tempo todo com a arma na minha cabeça”

Pedro Conforte

“O tempo todo eles ficaram me ameaçando, achei que iria morrer. O tempo todo com a arma na minha cabeça”, este foi o desabafo de homem de 34 anos, que ficou dirigindo por 40 minutos para dois criminosos, pelo Centro de Niterói. O vendedor foi rendido na manhã de segunda-feira (14), na Rua General Andrade Neves e obrigado pelos dois assaltantes a rodar pela cidade. Após ser liberado, um dos criminosos foi preso, após tentar fugir da PM, pulando muro de residências. Matheus Erick Andrade Guimarães, de 18 anos, já era procurado pela Polícia, pois possui mandados de prisão em aberto.

De acordo com a vítima, por volta das 9 horas, ele passava pela via quando foi rendido por dois criminosos, sendo um deles armado. “Ele me deu uma coronhada, e mandou e ficar dirigindo. Não sei por que disso, mas o tempo todo fiquei com a arma na minha cabeça. Quando eu sai do carro, a única coisa que eu fiz foi sair correndo para o mais longe do carro”, relatou o vendedor, que teve além do carro, a aliança, carteira e celular levado.

Após ser liberado, ele chegou a entrar em contato com o 190. Uma viatura que passava pela Rua Visconde de Morais, no Ingá, reconheceu o carro e iniciou a perseguição aos criminosos. Metros a frente eles abandonaram o carro e fugiram invadindo residências. Matheus foi detido por policiais do 12ºBPM (Niterói), próximo a subida do Morro do Estado, local onde mora.

Matheus, conhecido como ‘Canibalzinho’, precisou ser atendido no hospital, pois ficou ferido na fuga. Ele é velho conhecido com pela Polícia, apesar de ter apenas 18 anos, desde os 15 ele já era levado a Delegacia. Canibalzinho tem dois mandados de prisão em aberto, além de responder na justiça por um homicídio e uma tentativa de homicídio. Quando adolescente ele já foi apreendido por fato análogo a tráfico e associação para o tráfico de drogas.

A Polícia Civil tenta identificar e localizar o segundo suspeito que participou do roubo. Apesar de ter mantido a vítima por quase uma hora, Matheus não será autuado por sequestro, mas roubo com agravante, uma vez que não houve saques nem pedido de resgate.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

19 − 15 =