Abertura do Hospital de Campanha em São Gonçalo é adiada mais uma vez

Inicialmente prometido para a primeira semana de maio, depois adiada pelo secretário Estadual de Saúde do Rio de Janeiro (SES), Edmar Santos, para o dia 15, agora a Secretaria de Saúde informou na quarta-feira (13) que a implantação do Hospital de Campanha de São Gonçalo, para atender pacientes infectados pelo novo coronavírus, foi adiada novamente para a segunda quinzena e sem data ainda para amenizar a agonia da população que vê a doença avançar. Com 65 mortes São Gonçalo já é a quarta cidade com mais mortes no Estado.

O atraso da unidade no campo de futebol do Clube Mauá, no bairro Estrela do Norte, não teve o motivo até hoje explicado. A SES, em nota, só informou que, até o momento, inaugurou três hospitais de campanha e que vai inaugurar os outros na segunda quinzena deste mês (caso dde São Gonçalo, que está na fila).

“Ao todo, serão oferecidos à população fluminense 2 mil leitos de campanha na capital, Região Metropolitana e interior do estado”, disse a SES.

Segundo a Secretaria de Saúde, em abril, foi inaugurado o Hospital de Campanha Lagoa-Barra, no Leblon, Zona Sul do Rio, com 200 leitos, sendo 100 de UTI. Todos foram abertos. Eles informaram ainda que no sábado, foi a vez de a unidade do Maracanã ser inaugurada e a unidade de São Gonçalo, que segundo o secretário, seria a próxima, nada.

No entanto, o terceiro hospital de campanha aberto foi o do Parque dos Atletas, com 80 leitos, sendo 30 de UTI. Esta unidade terá nos próximos dias a capacidade máxima (200 leitos, 50 de UTI). Este e o Lagoa-Barra foram erguidos e são administrados pela Rede D’Or.

Ao ser perguntada sobre a possível data para a inauguração do hospital de campanha do Mauá a SES limitou-se a informar o cronograma de previsão.

“Também serão abertos outros seis hospitais de campanha: Nova Iguaçu (200 leitos, sendo 40 UTI); Duque de Caxias (200 leitos, todos de UTI); São Gonçalo (200 leitos, sendo 40 UTI); Nova Friburgo (100 leitos, sendo 20 UTI); Casimiro de Abreu (100 leitos, sendo 20 UTI); e Campos dos Goytacazes (100 leitos, sendo 20 UTI). Além desses, em Nova Iguaçu também está sendo erguida um hospital de estrutura modular, com 300 leitos (sendo 120 de UTI), que ficará de legado para a população após a pandemia.

Por fim, a SES explicou que abertura de forma gradativa de leitos em hospitais respeita normas técnicas para garantir a segurança de profissionais e dos próprios pacientes.

Procurada, a Prefeitura de São Gonçalo disse que não tem gerência sobre a obra que é do Estado, assim como a verba, sistema operacional e recursos humanos da unidade

De acordo com o boletim atualizado da Secretaria Municipal de Saúde, a cidade de São Gonçalo registrou mais dois óbitos em decorrência do novo Coronavírus (Covid-19), nesta quarta-feira (13), chegando a 67 no total. Ao todo a cidade São Gonçalo contabiliza 5078 casos suspeitos, 495 confirmados, 527 descartados, 67 óbitos confirmados e 53 óbitos em investigação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 + 1 =