‘A Viradouro vai nos redimir da Covid’, diz o jornalista Ruy Castro

Autor do livro “Metrópole à beira-mar – o rio moderno dos anos 20”, que tem um capítulo dedicado ao carnaval carioca de 1919, o jornalista, biógrafo e escritor Ruy Castro foi o narrador da vídeo-sinopse do enredo da Unidos do Viradouro para o próximo desfile.

A ideia de convidar Castro para colocar voz no texto foi de Tarcísio Zanon e Marcus Ferreira. O capítulo da obra, intitulado “O carnaval da guerra e da gripe”, foi uma das fontes de inspiração para que os carnavalescos dessem a partida no processo criativo para o enredo “Não há tristeza que possa suportar tanta alegria”. o espetáculo que será mostrado na avenida pela Viradouro em busca do bicampeonato vai abordar a folia de 101 anos atrás, após a devastadora gripe espanhola, festa que ficou conhecida como o carnaval da revanche e foi considerado o maior de todos os tempos.

A leitura do livro evidenciou, nas palavras do carnavalesco Marcus Ferreira, a relevância do tema.

“Não é exagero dizer que a narrativa do ruy castro no livro foi fundamental para que a gente se convencesse da força do enredo, antes mesmo de apresentar nossa ideia à direção da viradouro”, conta Marcus.

 Tarcísio Zanon também destaca o texto do jornalista.

“Foi impressionante como o relato dele foi capaz de, com tanta riqueza de detalhes, nos transportar ao clima que os cariocas viveram na época, quando conseguiram se livrar do sofrimento e das limitações impostos pela pandemia da gripe espanhola”, afirmou.

Além de “Metrópole à beira-mar”, lançado em 2019, Ruy Castro tem uma série de livros importantes, como as biografias de Garrincha, Nelson Rodrigues e Carmen Miranda, e obras sobre a bossa-nova e sobre o bairro de Ipanema. O escritor está orgulhoso de participar, através de sua obra, do carnaval da escola de Niterói.

“Depois de uma pandemia, só um grande carnaval pode nos redimir. Isso aconteceu em 1919, logo depois da gripe espanhola. Tenho muito orgulho de saber que a Viradouro tá se inspirando no meu livro pra fazer o enredo do seu próximo carnaval. A Viradouro vai nos redimir da Covid”, aposta Ruy Castro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

16 − catorze =