A Cedae entregou o esgoto?

Hoje grande parte da população do Estado do Rio de Janeiro atendida pela Cedae está passando por problemas com a água, como todos sabem.

A Cedae foi fundada em 1975 depois da fusão de duas estatais e tinha a maior estação de tratamento de água do mundo, reconhecida e certificada pelo Guiness, que é Guandu.

A construção de Guandu iniciou em 1955, uma obra grandiosa e motivo de orgulho dos fluminenses. Hoje, Guandu atende Nilópolis, Nova Iguaçu, Duque de Caxias, Belford Roxo, São João de Meriti, Itaguaí, Queimados e Rio de Janeiro e tem a capacidade de atender 9 milhões de pessoas (são números informados pela Cedae).

A Cedae foi se tornando instrumento político por décadas, piorando a situação nesses anos 2000. Com a piora da Cedae, veio a piora da qualidade da água. Porém, precisamos entender que uma Estação de Tratamento de Água, não foi construída para tratar esgoto, como acontece atualmente.

Por isso, no limite entre fornecer água ou água sanitária (pois nos rios onde capta a água para tratamento só há esgoto), e na vala entre os interesses políticos e supostas medidas para modificar o valor com vistas a uma possível privatização, a água apresentou a sua cor de fezes.

Sem o fornecimento correto do bem essencial que evidentemente é a água e precisando comprar água mineral para beber, comer e promover a higiene, a população do Rio de Janeiro está passando por verdadeiro sofrimento, verdadeiro dano moral e material.

O consumidor não precisa ficar se lamentando. Deve mesmo é guardar todas as notas fiscais de compra da água e outros custos, como remédios e etc. Essas notas fiscais servirão para fazer a cobrança do devido reembolso.

Caso a Cedae negue, e tudo indica que irá fazê-lo, já que é uma empresa cujo dono é o poder público e, como se sabe, todos os governos são inimigos número um da população (uma particularidade quase exclusiva do Brasil), o consumidor deverá se quiser procurar um advogado para ajuizar um processo para ser reembolsado do custo e do dano moral.

O consumidor paga pela água e esgoto mas, como estão dizendo exageradamente por aí, a Cedae somente forneceu esgoto. E pior: ainda vai cobrar o fornecimento na conta de consumo no final do mês.

Em outro país, claro, presidentes, diretores, superintendentes e até os governadores seriam substituídos e processados. Mas aqui, como se sabe, nada acontecerá.

Somente você poderá cuidar da situação e buscar o judiciário, trincheira do cidadão comum.

E-mail: fmelloadv@hotmail.com

Site www.fariasmelloberanger.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *