Ministro da Educação anuncia demissão

O governo federal acaba de anunciar a demissão do ministro da Educação, Abraham Weintraub. Dada como certa desde o início da semana, o presidente Jair Bolsonaro (Sem partido) perdeu o ministro da segunda mais importante pasta em 14 meses no cargo. As confusões de Weintraub não se limitaram ao território da Educação. 

Além do inquérito de ataques contra o STF , o ex-ministro também é alvo de investigação sobre uma publicação que fez no Twitter com abordagem racista contra chineses .

Mas a pressão pela queda de Weintraub aumentou no último domingo (14), quando o ex-ministro participou de uma manifestação pedindo o fechamento do Congresso e do Supremo . Na segunda-feira, Bolsonaro teria pedido a ministros e assessores próximos sugestões de nomes para substituir o ministro da Educação.

No mesmo dia, Bolsonaro também afirmou que Weintraub não foi “prudente” ao ir ao ato de domingo e que esse é um problema que ele estava tentando “solucionar”.

Weintraub também foi incluído no processo após suas falas na reunião ministerial, realizada no dia 22 de abril, terem sido divulgadas pelo STF. Durante a reunião, ele declarou: “Eu, por mim, botava esses vagabundos todos na cadeia. Começando no STF”. Após a divulgação do vídeo, o ministro publicou no Twitter que suas falas durante a reunião foram deturpadas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *