11,9 milhões de pessoas estão desempregadas no Brasil, segundo o IBGE

O desemprego persistiu no primeiro trimestre de 2022 e atinge 11,1% da população brasileira. O índice, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), é o mesmo em relação aos três últimos meses de 2021.

A nova Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad), divulgada nesta sexta-feira (13/5), mostra que 29% dos desempregados procuram trabalho há mais de dois anos. São mais de 3,4 milhões de pessoas.

Pernambuco e Bahia lideraram o ranking de desemprego no país no 1º trimestre. Ao todo, segundo o IBGE, 11,9 milhões de pessoas estão desempregadas. Santa Catarina e Mato Grosso apresentam os menores índices.

A única queda estadual no desemprego ocorreu no Amapá, onde a taxa passou de 17,5%, no quarto trimestre de 2021, para 14,2%, no primeiro trimestre de 2022.

De acordo com o IBGE, no fim de março, a maior parte dos desempregados no país estava em busca de nova oportunidade de trabalho há mais de um mês, mas há menos de um ano.

A coordenadora de Trabalho e Rendimento do IBGE, Adriana Beringuy, ressaltou que o fato de não haver crescimento na busca por trabalho no trimestre explica a estabilidade da desocupação.

O número de pessoas ocupadas no país ficou em 95,3 milhões, sendo 67,1% de empregados, 4,3% de empregadores, 26,5% de pessoas que trabalharam por conta própria e 2% de trabalhadores familiares auxiliares.

Ranking do desemprego:

Bahia — 17,6%

Pernambuco — 17%

Rio de Janeiro — 14,9%

Sergipe — 14,9%

Acre — 14,8%

Paraíba — 14,3%

Alagoas — 14,2%

Amapá — 14,2%

Rio Grande do Norte — 14,1%

Amazonas — 13%

Maranhão — 12,9%

Distrito Federal — 12,6%

Piauí — 12,3%

Pará — 12,2%

Ceará — 11%

São Paulo — 10,8%

Minas Gerais — 9,3%

Tocantins — 9,3%

Espírito Santo — 9,2%

Goiás — 8,9%

Roraima — 8,8%

Rio Grande do Sul — 7,5%

Rondônia — 6,9%

Paraná — 6,8%

Mato Grosso do Sul — 6,5%

Mato Grosso — 5,3%

Santa Catarina — 4,5%

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.