Vereador de São Gonçalo é cassado pelo TRE

Anderson Carvalho –

O Tribunal Regional Eleitoral do Rio (TRE-RJ) cassou, em sessão plenária da última quarta-feira (13), o mandato do vereador de São Gonçalo Sandro Almeida (PHS) e o tornou inelegível por oito anos, por abuso de poder político e econômico nas eleições municipais de 2016. O órgão rejeitou recurso impetrado pelo político, que foi cassado em primeira instância em 15 de dezembro passado, tornando-o também inelegível pelo mesmo período. O único pedido atendido no recurso pelo TRE foi livrar o parlamentar da multa de 10 mil Ufirs (equivalente a R$ 32.939). Cabe recurso ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em Brasília.

Segundo a sentença, o vereador teria realizado compra de votos durante a campanha de 2016, mediante oferecimento de eventos e obras de reforma em comunidades carentes de São Gonçalo. A ação foi impetrada pelo Ministério Público Eleitoral. Em sua defesa, Sandro argumentou que os supostos atos abusivos não foram devidamente comprovados. Na ocasião das medidas, ele era secretário municipal de Governo na gestão do prefeito Neilton Mulim. O parlamentar alegou que promoveu as melhorias como secretário e que isso incomodou algumas pessoas, que resolveram
prejudicá-lo. Ele recorreu e manteve-se no mandato.

Procurado pela reportagem, o vereador alegou desconhecer a decisão e preferiu o silêncio. O TRE informou que o acórdão será publicado no Diário Oficial do Poder Judiciário nos próximos dias, quando os efeitos da decisão serão aplicados, como o afastamento de Sandro do mandato.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *