Van escolar é roubada na Região Oceânica

Geovanne Mendes –

Momentos de terror na tarde desta quarta-feira (17) na Região Oceânica em Niterói. Dois bandidos roubaram uma van escolar e duas crianças foram levadas com o carro. O motorista da van, que não foi identificado, prestou depoimento na 81ª DP (Itaipu). Imagens de uma câmera de segurança instalada em uma rua de Itacoatiara registrou a ação dos assaltantes em frente à uma escola municipal por volta do meio-dia. Nas imagens dá para observar que eles se aproximam, rendem o motorista e um deles assume o controle do carro. Na van também estavam dois estudantes, um de 11 anos e outro de 12 anos de idade.

Segundo motorista, os bandidos tinham um aparelho eletrônico que impede o rastreamento do localizador GPS do veículo. Os bandidos teriam dito ao condutor da van que já observavam o itinerário do veículo há duas semanas. Os criminosos seguiram com a van escolar por cerca de dois quilômetros até um local conhecido como Boca do Mato e só então liberaram o motorista e os dois estudantes, levando dinheiro, celulares e alguns pertences das vítimas.

“Dois indivíduos me abordaram, um deles suspendeu a camisa e me mostrou uma arma e disse que era para eu não disparar com o carro e que não era para eu acionar o alarme. Eles saíram correndo pelas ruas disparados fazendo barbaridades, colocaram a nossa vida em risco e eu estava apavorado, pois temia pela vida dos alunos. Eles pegaram dinheiro, celulares e nos largaram em uma estrada de chão”, narrou o motorista.

No Rio
Na noite de terça um carro com mãe e filho foi roubado na saída de um hospital no Rio. O pesadelo aconteceu na porta do Hospital Pedro II, em Santa Cruz, pouco antes das 23h. Houve perseguição pelas ruas do bairro e duas horas depois a mãe conseguiu encontrar o filho.

“Comecei a gritar: pode levar o carro. Só deixa o meu filho. Eu só quero tirar o meu filho”, disse a mãe da criança.

Durante a perseguição os bandidos atiravam no carro da polícia, que não revidou para preservar a vida do menino. Os bandidos fugiram por 25 quilômetros até a Vila Aliança, em Bangu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *