TRE cancela mais de meio milhão de títulos no estado

Anderson Carvalho –

Nas eleições de outubro, 520.244 eleitores fluminenses não poderão escolher nem o governador, nem o presidente da República, os dois senadores nem os deputados federal e o estadual. No mês passado tiveram os seus títulos cancelados pela Justiça Eleitoral. Eles tiveram prazo até 9 de maio passado para regularizar a situação, após ausências às urnas nos últimos três pleitos sem apresentar justificativa no cartório eleitoral. Os dados são do Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro.

Dos municípios do Leste Fluminense, São Gonçalo, com mais de um milhão de habitantes, foi o que teve mais eleitores com título cancelado: 36.812. Niterói vem em seguida, com 9.089; depois vem Itaboraí, com 7.262 e Maricá, com 3.092. Estarão aptos a votar nas eleições deste ano no estado, segundo o TRE, 11.842.072 eleitores. Em São Gonçalo, 640.809; em Niterói, 373.702; em Itaboraí, 163.785 e em Maricá, 103.437.

Quem está com o título cancelado perde os seguintes direitos como cidadão: solicitar passaporte, carteira de identidade ou qualquer outro documento que necessite da certidão de quitação eleitoral; se inscrever em concursos públicos ou tomar posse em cargo ou função pública; receber salário ou qualquer outra remuneração de emprego ou função pública; participar de concorrência pública ou administrativa em qualquer autarquia da União, dos estados, dos municípios ou do Distrito Federal; pedir empréstimos em banco ou estabelecimento de crédito mantido pelo governo e renovar ou fazer matrícula em estabelecimentos de ensino público.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *