Sobe para 102 número de PMs mortos em menos de nove meses

Em pouco menos de nove meses, 102 policiais militares foram mortos no estado. A mais recente vítima da violência no estado foi assassinada, na madrugada desta quinta-feira (07), durante uma tentativa de assalto, ocorrida na Rua Tinharé, no bairro de Parada de Lucas, na Zona Norte do Rio. O cabo Júlio César Silva de Oliveira, de 36 anos, que era lotado no 16º Batalhão (Olaria), mas estava a serviço da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da Chatuba, indo para casa, quando foi atacado por criminosos numa tentativa de assalto e morto a tiros.

De acordo com informes, o policial se deslocava de carro e teria tentado reagir a abordagem dos bandidos. O militar teve o veículo cercado pelos criminosos. Chegou a ocorrer troca de tiros e o PM foi baleado na nuca e nas costas. O carro e a arma do policial foram roubados pelos marginais, sendo que o veículo foi encontrado posteriormente em uma rua próxima ao local do crime.

O cabo ainda chegou a ser socorrido por companheiros do 16º Batalhão, mas não resistiu aos ferimentos e morreu ao dar entrada no Hospital Getúlio Vargas, no bairro da Penha. O cabo Júlio César era casado e deixou dois filhos. Ele estava na PM desde 2009.

Ao realizarem uma operação nos bairros de Parada de Lucas e Vigário Geral, com objetivo de localizar os assassinos do policial militar, guarnições encontram escondido dentro de um Ciep um veículo com características semelhantes as viaturas usadas por tropas do Comando de Operações Especiais (COE) – Batalhão de Operações Especiais/Bope, Batalhão de Choque/BPChq, e Batalhão de Ações com Cães/BAC.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *