São Gonçalo pena no escuro

Wellington Serrano –

Ainda sem empresa que garanta a iluminação pública na cidade, bairros de São Gonçalo sofrem com a precariedade do serviço. Em Maria Paula, por exemplo, uma das principais vias, que liga o bairro à RJ-100, está com, pelo menos, 20 lâmpadas queimadas. É isso que afirmam os moradores.

Os problemas com a iluminação pública em São Gonçalo acontecem desde outubro, segundo moradores de diversos bairros. Ruas no Anaia, Trindade, Boa Vista, Mutondo e Colubandê estariam às escuras pela falta de manutenção nos postes e a não substituição de lâmpadas queimadas.
Ana Paula, de 27 anos, mora na Rua Dalva Raposo e relata que a escuridão não é um problema isolado daquela via. “Essa rua é a principal de nosso bairro e está às escuras, mas infelizmente não é um problema só dela. Outras também sofrem sem iluminação, mas os próprios moradores pagam para consertar. Sou moradora da Rua Dalva Raposo e só temos iluminação no início da rua. Mesmo pagando corretamente a taxa de iluminação pública, não estamos recebendo pelo serviço”, lamentou.

Rafael Oliveira Ramos, de 36, tem um comércio na mesma rua e é obrigado a fechar as portas mais cedo por causa do breu e, consequentemente, da insegurança. “Já entramos em contato com o serviço de iluminação pública, mas não tivemos resposta. A cada dia, a situação se agrava. Poucas são as lâmpadas acesas”, disse.

O morador Alair Silva, de 38 anos, disse que a população evita ficar na rua à noite. “A iluminação pública contribui diretamente para a segurança. Andamos nessas vias com medo. Essa é a principal rua de ligação com a RJ-100 e, portanto, tem grande circulação de veículos e pessoas. O correto seria receber mais atenção do poder público. O que esperar das vias auxiliares?”, questionou.

Por determinação do Ministério Público, o contrato com a empresa que prestava o serviço de iluminação pública, a Compillar, foi cancelado na gestão do prefeito Neilton Mulim devido a irregularidades encontradas. A assessoria de imprensa da Prefeitura de São Gonçalo esclareceu que o serviço de iluminação pública passará a ser gerido pelo próprio município, com o objetivo de promover economia e para ser melhor gerido para a população. “O governo iniciou o processo licitatório para a aquisição da infraestrutura necessária e planeja iniciar os trabalhos ainda este ano. Os moradores da rua citada na reportagem serão atendidos assim que o serviço for iniciado”, informou em nota.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *