Projeto pretende ampliar área do Parque da Serra da Tiririca

Raquel Morais –

Mais uma medida parlamentar poderá interferir no meio ambiente. A possibilidade de ampliação da área do Parque Estadual da Serra da Tiririca, de 1.193 hectares para 3.445 hectares, deixou ambientalistas animados. A alteração foi proposta através do projeto de lei 278/15, que está em tramitação na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj). A preservação da Lagoa de Itaipu e preservação de animais e plantas nativas são algumas propostas dos deputados.

Segundo a Alerj, são objetivos da ampliação do Parque da Serra da Tiririca: a preservação de remanescentes da Mata Atlântica, de áreas ao redor da Lagoa de Itaipu e dos sítios arqueológicos das Dunas Grande e Pequena; a proteção de animais e plantas nativas; a oferta de oportunidades de visitação, recreação e pesquisa científica; e a continuidade de serviços ambientais prestados na região. O texto determina a inclusão das áreas localizadas em Niterói que são objeto do Decreto 43.913/2012, exceto as ilhas do Pai, da Mãe e da Menina, que ficam na Região Oceânica da cidade. O parque ficará sob administração do Instituto Estadual do Ambiente (Inea).

O ambientalista Alex Figueiredo aprovou a medida. “É fundamental a importância da preservação das áreas alagadas/alagáveis do fundo da lagoa, sendo local de migrações de aves. Hoje são alvos da especulação imobiliária, infelizmente”, pontuou o especialista.

O comerciante Valdemir Carneiro, de 63 anos, trabalha há mais de 20 anos em um quiosque na frente da Lagoa de Itaipu e também comemorou o projeto. “Já vi um pouco de tudo nesse local. Tem gente que quer construir nesse espaço, tem quem vivia do peixe e hoje não consegue mais pescar e tem quem apenas admira o local. É importante demais qualquer medida que preserve o meio ambiente”, finalizou o niteroiense.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *