PM reprime evento de pagode e funk no Complexo do Estado

Augusto Aguiar –

Após receberem uma denúncia sobre a realização de um evento (não autorizado) de funk e pagode, na noite de domingo (7), no Complexo do Estado, no Centro, policiais militares do 12º BPM (Niterói), com apoio de um veículo blindado, o popular “caveirão”, se deslocaram até a Rua Dr. Celestino, no Morro da Chácara, onde ordenaram o encerramento do evento, que ocorria por volta das 22 horas, numa área que seria anexa da Unidade Municipal de Educação Infantil Rosalda Paim. De acordo com a PM, o som foi desligado e centenas de pessoas tiveram de ir embora. Não houve registro de confrontos, prisões ou feridos.

Segundo moradores que residem nas proximidades, esses eventos já ocorreriam, sem autorização, há mais de quatro anos, e que várias queixas já teriam sido encaminhadas para as autoridades de segurança e para a Prefeitura. Moradores relatam ainda que o volume dos equipamentos de som incomodam a vizinhança e até os pacientes do Complexo Hospitalar de Niterói (CHN), também situado nas proximidades, na Rua La Sale.

“Havia uma atração de um conhecido grupo de pagode, por volta das duas horas da manhã, e enquanto não chegavam, um DJ tocava funk com música num volume insuportável. A chave de acesso a esta quadra anexa à creche fica de posse da associação de moradores, que tem como acordo liberar o espaço apenas para moradores do Complexo do Estado, da Chácara e Arroz para festas de aniversário, batizado e casamento. Esse acordo não é para festas terceirizadas, com cobrança de ingressos, venda de bebidas e comidas”, relatou um denunciante que prefere não se identificar, acrescentando que “não haveria ligação do evento com o tráfico”.

“Estivemos no local, após uma denúncia recebida pelo comando do batalhão. Os policiais procuraram agir com o maior cuidado, para que a ação não resultasse em tumulto ou ferimentos em pessoas inocentes”, explicou a PM.

No fim do mês de maio desse ano a polícia já havia sido informada sobre um outro evento, que seria uma comemoração pelo retorno de uma facção criminosa Comando Vermelho (CV) ao controle da venda de drogas no Morro do Estado. Um cartaz, com os dizeres: “Pagofunk do Estado – O retorno do CV’’, chegou a ser postado nas redes sociais, anunciando o evento para ser realizado no campo de futebol, no interior da comunidade, o que levou o 12º BPM na ocasião a intensificar o patrulhamento na região, e assim evitar a realização do evento de apologia ao crime.

Na tarde de ontem, a assessoria de comunicação da Prefeitura enviou a seguinte nota de esclarecimento: “O espaço citado não pertence à Creche Municipal Rosalda Paim. Trata-se uma quadra de esportes aberta à comunidade. Também não houve solicitação de autorização para a realização de evento no local”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *