PM mobiliza 17 mil policiais para atuar durante o Carnaval

A Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro mobilizará, de forma extraordinária, 17.110 policiais em todo o estado para garantir a segurança durante o Carnaval deste ano. Planejada pelo Estado Maior Geral da Corporação, a Operação Carnaval 2018 começa na sexta-feira (09), estendendo-se até quarta-feira (14). O esquema especial não afetará atividades de rotina nem o reforço no policiamento da Rocinha.

Como aconteceu nos anos anteriores, a área da Cidade Nova, onde estão localizados o Sambódromo e o Terreirão do Samba, receberá atenção especial, principalmente durante a noite e madrugada. Neste ano, estão escalados 794 policiais militares para atuar nesta região da cidade, de 8h de sexta-feira até as 8h de quarta-feira. Serão empregadas nesta área 47 viaturas, posicionadas em pontos estratégicos.

Para montar o plano, foram mobilizados efetivos de todas as unidades convencionais, inclusive do interior do estado, de todas as unidades especiais, assim como a convocação de policiais lotados em funções administrativas. O modelo de policiamento será empregado de acordo com o perfil da região e da programação prevista entregue pela Riotur.

O policiamento a pé, por exemplo, será feito em locais de grande concentração de foliões, desfiles de escolas de samba e blocos populares. De acordo com o plano, 2.130 policiais estarão dedicados a acompanhar os desfiles dos nove maiores blocos. Os desfiles das demais agremiações de rua serão policiados pelo efetivo empregado no plano geral.

O Regimento de Polícia Montada (RPMont) atuará no entorno do Sambódromo, nos Arcos da Lapa e no Aterro do Flamengo, além de reforçar a Operação Praia. O Batalhão de Policiamento Turístico (BPTur) terá esquema especial para garantir o atendimento aos visitantes, atuando com policiais bilíngues nos principais pontos turísticos, como rodoviária, aeroportos e Sambódromo.

Unidades especiais
Além de manter efetivo para atuar em situações de emergência, as unidades do Comando de Operações Especiais (COE) da PM – BPChq (Batalhão de Polícia de Choque), BAC (Batalhão de Ação com Cães) e GAM (Grupamento Aeromóvel) – serão empregadas em missões específicas. O BOPE (Batalhão de Operações Policiais Especiais) ficará de prontidão.

A atuação do GAM será permanente, sobrevoando a região metropolitana, com atenção especial para a orla, os blocos de rua, a região do Sambódromo e rodovias estaduais. O BAC estará presente com policiais militares e cães nos locais de maior concentração, como Cinelândia, Terreirão do Samba (e demais áreas da Cidade Nova) e Central do Brasil.

O BPChq atuará na área externa do Sambódromo e, na Quarta-Feira de Cinzas, fará o policiamento na Praça da Apoteose durante a apuração das agremiações que participaram dos desfiles, podendo ser deslocado para quadras de escolas de samba.

O policiamento dos principais corredores viários de acesso ao Rio, como Avenida Brasil e Linhas Vermelha e Amarela, ficará a cargo do Batalhão de Policiamento em Vias Expressas (BPVE), com auxílio, em determinados horários, de contingentes cedidos pelos comandos intermediários (CPA – Comando de Policiamento de Área) para reforçar a segurança ao longo da Avenida Brasil.

O Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv) vai intensificar o patrulhamento nas rodovias estaduais, com apoio do GAM. O Comando de Polícia Ambiental (CPAm) vai reforçar o policiamento nas trilhas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *