Paixão por figurinhas movimenta bancas e colecionadores em Niterói

Raquel Morais –

Pode ser considerada uma paixão nacional, um vício, uma mania. Independente de títulos, o que importa é que o ato de colecionar movimenta um grande mercado e Niterói não fica de fora disso. Em época de Copa do Mundo, montar o álbum com jogadores que estarão no Mundial vira febre e já ate contribuiu para a demissão de dois assessores parlamentares da Alerj nesta semana. As figurinhas do álbum oficial estão sendo disputadas pelos fãs do futebol e viraram objeto de desejo entre os colecionadores. Na esquina das ruas Tavares de Macedo e Presidente Backer, tradicional ponto de colecionadores, o movimento para trocar e venda de figurinhas já é grande.

O álbum é vendido por R$ 7,90 a versão tradicional e R$ 50 a de capa dura, reúne 682 figurinhas divididas em seleções do mundo todo. Cada pacote contendo cinco figurinhas é vendido por R$ 2. O analista de sistemas Leonardo Andrade, de 51 anos, comprou o álbum há duas semanas e teve que ir no ‘point da figurinha’ para comprar duas que faltavam para completar a sua coleção: escudos da França e da Austrália. O estudante Fernando Júnior, de 20 anos, também levou uma lista dos cards que faltam para completar seu álbum. “Consegui trocar e pegar minhas 30 figurinhas”, resumiu.

O comerciante Gabriel Lourenço, de 19 anos, disse que vende a unidade das figurinhas comuns por R$ 0,70, as do Brasil custam R$ 3, as especiais R$ 10 e as de escudo a partir de R$ 3. “A procura é muito grande e não tem idade para colecionar”, frisou.

A avó do pequeno Enzo, de 8 anos, a comerciante Rose Campante levou o neto para trocar e comprar as faltantes do seu álbum. “Gastei R$ 24 para 20 figurinhas e acho que vale muito a pena. É melhor do que ficar comprando na banca e contar com a sorte”, finalizou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *