Itens de segurança para crianças diminuem risco delas se perderem

Raquel Morais –

Nesta quinta-feira (12) é comemorado o Dia das Crianças e a cidade fica com um ar diferente. Cores, risadas e bagunça são algumas características que hoje, no dia dedicado aos pequenos, são permitidas. Mas por trás de tanta diversão e clima descontraído os pais e responsáveis precisam redobrar a atenção com a criançada. Principalmente em praias e parques é necessário tomar cuidado para as crianças não se perderem, e as entidades públicas reforçam a importância de deixar sempre um cartão de identificação nas crianças.

Para o secretário de Ordem Pública de Niterói, coronel Gilson Chagas, em grandes eventos, normalmente, a Guarda Municipal disponibiliza pulseiras de identificação para crianças. Ele exemplificou que no réveillon de 2016 cerca de 30 crianças se perderam dos seus responsáveis. “É uma situação perigosa. Temos essa preocupação de identificar as crianças com nome e um contato de um adulto. Mas os pais e responsáveis podem fazer isso independente do tamanho do evento. Também é muito importante ensinar as crianças a pedir ajudar aos policiais militares ou guardas municipais”, explicou.

Item de segurança para crianças, VALERIO MACENO

E quando o assunto é perigo o jornalista Kléber Vieira, de 59 anos, virou especialista após perder a filha de vista em uma praia. O tormento durou 45 minutos até encontrar a menina, de 5 anos, na base do Salva Vida. A família de Kléber estava na praia da Barra da Tijuca quando Beatriz disse que iria lavar a mão na água para ir embora. “Em fração de segundos eu não a vi mais. Nesse dia eu conheci o real significado da palavra desespero. Era carnaval, a praia estava cheia e eu e minha família começamos a procurá-la e nada. Foi quase uma hora de medo e angústia até eu ouvir a voz dela chamar ‘papai’. Foi um alívio e um aprendizado, pois nunca mais eu deixei de olhar ela nem que seja por segundos”, pontuou.

Para evitar esse tipo de situação, o vendedor Valério Macena, de uma loja de acessórios infantis e móveis em Icaraí, explicou que vende muito um acessório conhecido como mochila-guia para crianças. É uma mochila que é presa com fivelas e tem uma guia que prende no pulso dos pais. A guia tem cerca de um metro de comprimento e custa R$ 84,26. Macena também percebeu aumento de 30% nas vendas desse ‘item de segurança’ nos últimos meses. A vendedora Angelina Muniz, da Le Petit do Centro, também afirmou que vende muito essa guia, que é vendida por R$ 89,90. “Tem uma ótima saída durante todo o ano”, simplificou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *