Insegurança leva UFF a reforçar segurança no campi

Anderson Carvalho –

Preocupada com o aumento da violência em Niterói e de assaltos no entorno dos seus campi na cidade, a Universidade Federal Fluminense (UFF) resolveu reforçar a segurança interna, para proteger os professores, funcionários e alunos. Instalou sistema moderno de monitoramento de imagens, em que nas cabines, a equipe de seguranças contratados pela instituição vêem tudo o que acontece em todos os campi em tempo real, além de ronda motorizada circulando com rádio para comunicação imediata em caso de alguma ocorrência. As informações são da Pró-Reitoria de Administração da UFF.

Segundo Alexandre Robert, chefe da Divisão de Segurança da instituição, os vigias e vigilantes que integram a equipe têm sua atuação limitada aos campi.

“No caso de um evento ocorrido fora de um dos campi da universidade, portanto fora dos limites de sua atuação, eles podem acionar a Polícia Militar, a Guarda Civil Municipal ou o Corpo de Bombeiros por rádio, telefone e até por um ‘botão do pânico’, interligado com o Centro Integrado de Segurança Pública (Cisp)”, informou.

A tecnologia conhecida como “botão do pânico” tem a função de convocar forças de segurança de forma rápida e é o maior exemplo da relação da UFF com o Cisp. O dispositivo fica localizado na guarita de entrada do campus do Gragoatá, mas mantém comunicação direta com as guaritas dos outros campi de Niterói.

Outra medida, segundo a assessoria da universidade foi continuar a relação de cooperação com o comando do 12º BPM e a Guarda Municipal, para reforçar o policiamento no entorno dos campi, principalmente no do Gragoatá, onde já foram registrados vários assaltos. Em troca, a UFF oferece aos policiais e guardas municipais o curso de Tecnologia em Segurança Pública, visando oferecer formação para atuação nas funções de gestão, planejamento, avaliação e execução de políticas públicas, envolvendo administração de conflitos, da violência e criminalidade de acordo com os princípios de um Estado Democrático de Direito.

Em relação à iluminação dos campi, a UFF informou que foi realizado um levantamento no início do mês registrando todos os pontos com lâmpadas queimadas. O material está sendo adquirido e será imediatamente instalado já nos campi do Valonguinho, Praia Vermelha e Gragoatá. Além dos reparos e substituições das lâmpadas, será pedida à empresa responsável pela manutenção das áreas verdes a poda das árvores cujos galhos estejam prejudicando a iluminação dos acessos dos pedestres e veículos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *