Diretoria e jogadores procuram blindar Milton Mendes

Os últimos dias fizeram se levantar no Vasco a suspeita de que o técnico Milton Mendes tenha problemas de relacionamento com os jogadores. A discussão do treinador com o zagueiro Rodrigo, da Ponte Preta, após o jogo do último domingo, teria deixado visível que o elenco não parece disposto a defender seu comandante. Nos últimos dias, porém, em um esforço interno o clube carioca vem tentando proteger o técnico.

O vice-presidente de futebol do Vasco, Eurico Brandão, reuniu a imprensa e não perdeu a oportunidade de alfinetar o ex-zagueiro, defendendo o treinador. “Não existe nenhum problema de relacionamento entre o elenco e o treinador, até porque se tivesse teria sofrido a intervenção por parte da diretoria. O Rodrigo é um jogador com personalidade muito forte, tanto que todos os treinadores que passaram por aqui queriam ele fora do clube”, disse Euriquinho.

Pivô de uma polêmica por ter defendido tardiamente Milton Mendes na hora dos empurrões de Rodrigo, o volante Jean deixou claro não ter problemas com o treinador. E saiu em defesa do comandante. “Na hora do empurrão nós ficamos em estado de choque de por isso demorei a reagir. Inclusive me desculpei com o Milton Mendes por isso. Como não posso gostar de um treinador que quando tenho algum problema me aconselho e que me escalou em dezoito dos dezenove jogos que o Vasco fez neste Campeonato Brasileiro? Sinceramente não existe nenhum problema neste sentido”, deixou claro o jogador.

Tentando esquecer o problema, Milton Mendes segue trabalhando com o elenco de olho no confronto com o Palmeiras no próximo domingo, às 16h (de Brasília), no Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda (RJ), pela vigésima rodada do Campeonato Brasileiro. Para este compromisso o treinador conta com o retorno do zagueiro Rafael Marques, que cumpriu suspensão no empate sem gols com a Ponte Preta. A definição da equipe que vai a campo acontecerá nos últimos treinos da semana. Com 24 pontos conquistados, o Cruz-Maltino quer vencer para se aproximar do G-6, a zona de classificação para a Copa Libertadores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *