Correria para reforçar o time no Botafogo

A diretoria do Botafogo não está satisfeita com o elenco que tem à disposição. Não se trata de qualidade e sim de número de atletas. Isso porque algumas lesões não estavam nos planos e os dirigentes entendem que o técnico Jair Ventura vai enfrentar sérios problemas com o começo do Campeonato Brasileiro. Ao contrário do Estadual, que atuou a maior parte do tempo com os reservas, o Glorioso não poderá repetir a estratégia no Brasileirão, mesmo tendo a Copa Libertadores como prioridade. Isso sem falar na Copa do Brasil.

A lateral direita é a posição mais carente. Jonas e Marcinho se machucaram e só voltarão a ficar à disposição no fim do ano, enquanto que Luis Ricardo ainda vem aos poucos recuperando a rotina de treinos. Jair Ventura tem sido obrigado a improvisar os zagueiros Marcelo e Emerson Santos, além do volante Fernandes. Madson, reserva do Vasco, é o nome que mais interessa para o setor, mas as negociações não estão tranquilas. Uma aposta dos dirigentes é Arnaldo, destaque do Ituano no Campeonato Paulista. O jogador, de 25 anos, acertou as bases salariais e vai assinar contrato hoje.

Zaga e volantes não chegam a preocupar, assim como o gol, já que Jéfferson deve retornar no próximo mês. Para a criação de jogadas, Montillo, Camilo e Leandrinho são vistos como soluções boas, além de algumas outras perspectivas de improvisações. No ataque, um ou dois jogadores ainda podem chegar. Rafael Marques, sem espaço no Palmeiras, interessa, desde que o clube paulista aceite dividir os salários. O jogador também pode atuar mais recuado, auxiliando na criação de jogadas, algo que agrada a Ventura.

Outro jogador com chances de retornar é Neilton. O atacante, que se destacou pelo Botafogo no ano passado, não vem sendo aproveitado no São Paulo e será emprestado. As negociações já começaram e um desfecho pode acontecer até o fim da semana.

O Alvinegro ainda estuda a busca por um lateral esquerdo, mas não há consenso sobre essa necessidade. Víctor Luís é titular absoluto, enquanto que Gilson aparece como reserva.

Apesar de não falar em nomes, os dirigentes reconhecem a necessidade de reforços. “O Campeonato Brasileiro vai exigir muito do grupo e a Libertadores é fundamental. Não podemos também esquecer da Copa do Brasil. Ganhamos aqui do Sport e teremos um jogo complicadíssimo fora de casa contra eles no fim do mês. Vamos procurar apesar do orçamento enxuto”, disse o presidente Carlos Eduardo Pereira.

Dentro de campo o Botafogo segue se preparando para a estreia no Campeonato Brasileiro, que será no próximo domingo, às 19 horas, contra o Grêmio na Arena Grêmio, em Porto Alegre (RS). O time será definido nos últimos treinos da semana.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *