Ciclopatrulha nas ruas passa ser implementada em Niterói

Com objetivo de obter uma resposta rápida no combate à violência na cidade, sobretudo nas modalidades de crimes como roubos a transeuntes, foi implementado, na manhã de ontem, o chamado ciclopatrulhamento nos bairros de São Francisco e Charitas, ambos na Zona Sul de Niterói. Duplas de policiais armados e se deslocando de bikes passarão a realizar turnos de rondas em vias desses bairros, principalmente nas proximidades de ciclovias e ciclofaixas, com prioridade para atendimento à população, aumentando assim a sensação de segurança com a presença desses policiais nas ruas.

“Já havíamos feito isso anteriormente e tivemos melhorias. Agora, aproveitamos essa vocação da cidade, inclusive com o evento programado de um passeio ciclístico em Niterói. Estamos com projeto para ampliar esse tipo de policiamento na cidade. Os investimentos de ciclovias e ciclofaixas traz essa possibilidade importante para nós”, explicou o comandante do 12º BPM, coronel Márcio Rocha. Ele revelou que em breve essa modalidade de patrulhamento, aliado aos projetos de investimento em ciclofaixas e ciclovias do governo municipal, serão estendidos para bairros como Icaraí (Zona Sul), Centro e Fonseca (Zona Norte), frisando que a maior beneficiada será a população.

“A tendência é a polícia incrementar isso. Vamos aumentar, em face ao aumento do uso de bicicletas pela população e aos investimentos, a maior incidência de roubos e furtos de bicicletas também. Esses policiais com bicicleta realizarão rondas e turnos durante o dia. O treinamento foi feito pelo Batalhão de Policiamento de Áreas Turísticas (BPTur), que forneceu suporte, instrução e orientação”, complementou o coronel.

Por ocasião dos Jogos Olímpicos do Rio, o 12º BPM já havia anunciado o reforço de 20 policiais militares capacitados no “Estágio de Ciclopatrulha”, solicitado pelo Batalhão de Policiamento de Áreas Turísticas (BPTur). Também na ocasião já se cogitava a expansão para toda a Zona Sul de Niterói e até Maricá. O objetivo era reprimir crimes de furtos e roubos em áreas onde as viaturas convencionais tinham dificuldade chegar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *