Câmara é a primeira a requerer nova análise das contas municipais

Os escândalos de corrupção no Tribunal de Contas do Estado (TCE-RJ) ligados à prisão do conselheiro Domingos Brazão, relator das contas de 2015 da Prefeitura de Armação dos Búzios, acenderam uma luz vermelha na Câmara de Vereadores. Segundo os parlamentares, as delações evidenciaram uma possível fraude, que pode ter induzido a própria Câmara ao erro na aprovação das contas do atual prefeito André Granado (PMDB), o que levou cinco vereadores do município a requererem uma nova análise das contas municipais no órgão.

Os vereadores que assinaram o requerimento foram: Dida Gabarito (DEM), Josué Pereira (PHS), João Carlos Cacalho (DEM), Valmir Nobre e Gladys Nunes (ambos do PRB), que foi a primeira a se atentar para o imbróglio e esteve no TCE para entender a situação. Ela disse que houve diversas ressalvas, recomendações e pedidos de apuração de irregularidades, que não foram atendidas.

“Quando recebi a prestação de contas nesta casa legislativa do ilustre prefeito passamos a encaminhar tudo para a Comissão de Finanças e Orçamento, que identificou a ausência de algumas informações importantes para análise. Porém, mesmo depois de oficiar à administração pública para prestar tais informações, não fomos atendidos e assim não tivemos outra alternativa que não fosse informar ao TCE tais atitudes”, contou a vereadora.

A parlamentar republicana considera que, para prosseguimento da análise das contas pela Câmara municipal, se faz necessário o fornecimento de informações complementares pela administração pública. “Apesar de terem sido citadas, não forneceram tais informações e ainda pediram mesmo assim o prosseguimento de análise por parte do corpo técnico da Câmara, através da Comissão de Finança e Orçamento”, desconfiou Gladys.

Dos nove vereadores, cinco optaram pela devolução do processo ao TCE para que pudesse ser reapreciado pelo corpo técnico. Segundo eles, tendo em vista que esse mesmo grupo apontou diversas irregularidades, mesmo com o conselheiro relator envolvido em irregularidades, mas por fim opinou pela aprovação das contas, o que deixou muitas dúvidas no ar. “Diante de tantas irregularidades dentro daquele órgão, há uma grande preocupação dos vereadores, que vêm tentando fazer com que o governo do prefeito André Granado responda pelos fatos e crimes que comete contra a administração pública”, finalizou Gladys.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *