Avenida da Bandalha na Região Oceânica

Raquel Morais –

Conhecida como ‘Avenida da Bandalha’, a Avenida Central, em Itaipu, na Região Oceânica de Niterói, é alvo das reclamações dos moradores e comerciantes locais. Apesar disso, a Niterói Transportes e Trânsito (NitTrans) atua no local e, somente esse ano, já foram aplicadas 94 multas somente nessa via. Estacionamento proibido, retorno irregular e avanço de sinal são alguns exemplos de irregularidades praticadas.

A professora Luana Dias, de 31 anos, mora na RO e disse ver muitas bandalhas na avenida. “Atravessar nessa rua é muito perigoso, pois os motoristas não são educados e não respeitam o pedestre. Tem semáforo funcionando, tem sinalização, placas e tudo em perfeito estado, mas o problema está na educação mesmo”, comentou.

Um comerciante que preferiu não se identificar disse que as infrações são cometidas em qualquer hora do dia. “Como a via é muito grande, as pessoas quando percebem que passaram do ponto que iriam, voltam na maior cara de pau. Fazem o retorno no meio da pista. Isso é comum acontecer diariamente”, pontuou.

Segundo a NitTrans, a Avenida Central está entre as três vias com maior número de aplicações de multas, junto com Estrada Francisco da Cruz Nunes, também na RO, e a Alameda São Boaventura, no Fonseca, na Zona Norte de Niterói. Ainda segundo a autarquia, de janeiro a junho, 3.101 veículos foram autuados em toda a cidade por estacionamento em calçadas. Estacionar veículos em locais e horários não permitidos representa 33,29% do total de multas em Niterói. Dados do Departamento de Trânsito do Estado do Rio de Janeiro (Detran-RJ) apontam que as três infrações mais praticadas em todo o estado são: trafegar em velocidade superior até 20% da permitida, não apresentar a identificação do motorista no caso de empresas como ônibus e caminhões e a terceira do ranking é desobedecer sinal vermelho ou parada obrigatória.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *