Atenção redobrada para evitar acidentes nas Festas Juninas

Raquel Morais –

A temporada de festas juninas já começou e é preciso redobrar a atenção na hora de curtir com os amigos. Acender ou pular fogueira, soltar balões e fogos de artifícios aumentam os riscos de queimaduras de maneira considerável. A Secretaria de Estado de Saúde (SES) também chama atenção para os cuidados com essas festas, principalmente por junho ser o mês do Dia Nacional de Luta Contra Queimaduras.

Na Casa de Fogos Santo Antônio, em Guaxindiba, os vendedores comemoram as vendas, em alta nesse período, para festas juninas e também para a Copa do Mundo. Os seis tipos de fogos mais vendidos são: Morteiro 12X1, Apito de Cores, Barbante de Cheiro, Bombinha, Cabeção de Negro e a Malvina.

“Dependendo dos fogos eles não podem ser vendidos para menores de idade”, frisou a vendedora Andressa Silva.

Dados do Conselho Federal de Medicina (CFM) apontam que entre 1998 e 2016 foram registradas 197 mortes por acidentes com fogos de artifício no País. Além da queimadura, é preciso tomar cuidado para manusear esse tipo de artefato, já que os fogos podem causar distúrbios em animais e pessoas, e os balões podem causar problemas ambientais graves como incêndios, por exemplo.

“Durante as festas juninas, as queimaduras mais comuns são nos pés, mãos, rosto e no tronco. Com o contato de acender ou ‘pular fogueiras’ e com a manipulação de fogos de artifício, o risco de queimaduras de terceiro grau, aquelas mais profundas, aumentam muito. Mesmo a queimadura leve inspira cuidados e não pode ser deixada de lado, necessitando de acompanhamento”, explicou José Estevam da Silva Filho, coordenador do Centro de Tratamento a Queimados (CTQ), na Baixada.

DICAS DA SECRETARIA DE SAÚDE

– Evitar o contato com o fogo e a manipulação dos fogos após ingerir bebidas alcoólicas.

– Não utilizar álcool para acender churrasqueiras e fogueiras. Essa prática é perigosa e atrai o fogo para quem está jogando o álcool.

– Não permitir que crianças tenham acesso à cozinha e principalmente ao fogão durante o preparo das comidas típicas. Além disso, evite carregar crianças no colo enquanto manipula as panelas e produtos quentes.

– O perigo também está no acesso às substâncias quentes, como óleo de fritura e caldos. Além do risco de morte, essas substâncias geram cicatrizes que podem durar para toda vida.

– Em caso de queimadura, não é recomendado fazer uso remédios caseiros como pasta de dente, manteiga, pó de café e outros. Essas medidas, não apenas pioram a evolução das queimaduras, como também dificultam o tratamento adequado, gerando infecções. O indicado é lavar a área atingida com água corrente até a dor passar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *