Acusado de matar cabeleireiro é preso em SG

Augusto Aguiar –

Atuando simultaneamente em duas frentes, numa operação em três bairros de São Gonçalo, policiais militares do 7º Batalhão conseguiram prender, nesta quarta-feira (11), Urembergue Costa da Silva, o Cazuza, acusado de envolvimento num crime bárbaro, há pouco mais de um ano, que vitimou o cabeleireiro Maurício Costa de Azevedo, de 52 anos. Na ocasião, o crime estarreceu a cidade. Nos mesmos bairros, também com ajuda de uma retroescavadeira, toneladas de entulho que obstruíam a passagem dos moradores e atrapalhavam a mobilidade policial durante as incursões e operações foram removidas.

Denominada de Passe Livre, a operação retirou barricadas erguidas pelo tráfico em diversas ruas dos bairros de Jardim Catarina, Jardim Bom Retiro e Santa Luzia. Ao mesmo tempo, enquanto parte do contingente removia os entulhos e detritos, agentes do Serviço de Inteligência atuaram em outra frente de combate à violência, que resultou na prisão de Cazuza na comunidade da Caroba, em Santa Luzia. De acordo com a PM, ele é acusado de envolvimento no sequestro e execução do cabeleireiro, em julho do ano passado. “Uma de nossas prioridades é atender da melhor forma possível à população gonçalense e lutar para que crimes bárbaros não passem impunes”, enfatizou o comandante do 7º BPM, coronel Ruy França.

Na ocasião, o cabeleireiro Marício, que era proprietário de um salão de beleza, foi encontrado morto com vários tiros na cabeça dentro de um carro roubado na Rua Cidade de Roma, conhecida também como Estrada do Comperj, em Guaxindiba. O bárbaro crime foi premeditado por criminosos da comunidade da Caroba, em Santa Luzia, que achavam que a vítima estaria supostamente irritada com a colocação de barricadas nas proximidades de sua residência. Os traficantes achavam, por exemplo, que Maurício teria tirado fotos das barricadas para denunciar o fato à polícia. Por causa dessa suspeita, os criminosos teriam decidido matar a vítima. Na noite do último dia 21 de julho, Maurício foi retirado de dentro de casa pelos traficantes e depois seu corpo foi em um Renault Clio, roubado na área da 74ª DP (Alcântara).

Quase que ao mesmo tempo, imagens da tortura e execução da vítima foram postadas por criminosos nas redes sociais. As cenas estarreceram a população. O crime passou a ser investigado pela Divisão de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí (DHNSG). Em junho desse ano a especializada cumpriu Mandado de Prisão Preventiva, por homicídio qualificado, contra Alex de Oliveira, o Máscara, de 27 anos, no bairro de Santa Luzia, como um dos matadores do cabeleireiro, entre outros assassinatos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *